EMD Cast #14: Review – Onani Master Kurosawa

 

O EMD lhes apresenta um manga sobre um tema muito interessante, punheta.

Isso mesmo o Ecchi Must DIe trás para vocês um podcast de Onani Master, uma manga que fala da incrível arte do onanismo .

Em um cast sobre a pratica mais frequente do Snorlax, surgem várias perguntas que…bem…punheta né.
A unica pergunta então seria: porque o Gutinho não está neste cast?

Onani Master Kurosawa

Tudo isso e muito mais em mais um “emocionante” EMD Cast!

 -> PODCAST <-

Lembrando que recomendamos que baixem nossos podcasts.

Para fazer o DOWNLOADMega.

EMD Cast #14_ Review – Onani Master.mp3

(para baixar, clique com o botão direito do mouse e escolha a opção “salvar link como”)

*As informações desse cast podem ser encontradas no final deste post.

– Informações Gerais –
Leitura online: Central de Mangás 
Status: terminado.
Volumes: 4 volumes + 1 capítulo no estilo novel.

*Para saber sobre as músicas utilizadas no cast ou caso tenham qualquer dúvida, entrem em contato conosco.

Anúncios

47 pensamentos sobre “EMD Cast #14: Review – Onani Master Kurosawa

  1. Já tinha visto esse manga 😀
    realmente muito bom.
    Eu queria sabe se vcs ja leram/assistiram o manga/anime “kaiji”(Arte bizarra , mas gostei do enredo que é nem um pouco clichê e algo realmente novo )
    Caso não tenham nunca ouvido fala , fica ai sugestão para um futuro podcast 😀

    • Cara, o Estupra ainda não leu o manga porque ele não foi com a cara da arte, que de fato é esquisita, mas eu vi o anime inteiro já, e de fato, é uma obra fantástica!! 😉

      Terá um cast com certeza!

      Até a próxima.

  2. Lol, pelo ultimo comentário do Trilles no Ao no Exorcist eu suspeitei que seria OMK. Devia ter apostado uma grana haha
    Ok. O mangá é muito bom mesmo, não é a toa que é o “underground mais conhecido” por ai. Mas eu acho que ele sofre um leve hype das pessoas.
    A arte eu acho que é “ruim” propositalmente, ser feito em casa não seria desculpa, basta folhas e um bico-de-pena e/ou um photoshop que da de fazer um trabalho a nível profissional. Mas vou ressaltar que ela é BOA, muito boa, afinal de contas o que te fisga pra ler uma história dessas é a ousadia, o diferente, coisa que uma editoria jamais iria publicar. E essa arte….é diferente.
    Quanto ao fato do brócolis ficar com a takigawa e conseguir ser amigo do kurosawa é a teoria de que pessoas “passivas” atraem pessoas “ativas” (não vamos pensar merda né…), pessoas reclusas se relacionam com pessoas abertas e diretas, enfim, ja deu pra entender. Kurosawa é alguém mais recluso, Takigawa mencionou uma hora que ela era reclusa também, mas foi contra a natureza dela e quis mudar, mas ainda admira pessoas assim. Enfim, achei bem justificável o romance, e o fato do brócolis ser feio foi um fator que ajudou nesse plot-twist inesperado.
    Mas acho que a obra tem um defeito, mas um defeito que me fez sentir raiva, a própria TAKIGAWA. Depois que você VOMITOU, e faltou UMA SEMANA na escola, vê o seu namorado bundão sendo amigo do cara que GOZOU no seu caderno e ainda pediu emprestado, só pra te ESCULACHAR no meio da sala. Oque fazer? Dar um pé na bunda do seu namorado? Nããão. Ficar revoltada com a situação? Nããão. Perdoar ele e forçar um happy end? OW YEEEAAAH
    Desculpem, eu li o mangá a um tempo, mas lembro que nesse momento eu fiquei indignado, não consegui mais ver ela como uma personagem esférica. O fato dele ter apanhado e sentir pena dele acho que é desculpa pro brócolis,que ja é um bundão feliz, e não sofreu a ação dele diretamente, mas nem a pau isso serve de desculpa pra ela, e todo o drama da ultima cena? E a semana que passou trancada em casa? Fora que ela se força a ser uma pessoa feliz e aberta, não é dela mesma essa característica.
    Mas a questão é que esse é o único defeito relevante que posso apontar na obra (apesar de ter estragado o final pra mim), e por isso ela é ótima, não tem muito oque discutir sobre o resto.
    Ele ficando naquele clima com a fumante no final achei demais, algo que salvou o realismo que me foi tirado por um momento. Pra mim esse mangá recebe um 8. fiquei em dúvida em dar um 9, mas pela minha experiência de leitura não rola.
    E….aquela cena relacionando com Toradora, acho que foi um pouco forçada, sei la, são cenas genéricas de animes escolares.
    Mas valeu pelo Cast! Ja vi os outros e adorei, um destaque para o de Fairy Tail haha esculachando como merece. E espero no futuro um de Full Metal, porque os outros ali na poll….argh

    AMÉM!

    • Me desculpe pelos palavrões, mas devo comentar esse post assim: ME DESCULPE O CARALHO! Não poderia ter falado melhor!!! Você basicamente explicou o porquê deu não conseguir dar um dez para essa obra.
      Ok, faz muito sentido na maioria das vezes. Ok, a arte pode ser explicada. Mas durante a minha leitura eu senti algo que não pegou bem, e você acabou de me lembrar. De fato eu fiquei bem irritado e pasmado com a situação em que a Takigawa passou e simplesmente IGNOROU POR COMPLETO.

      Sobre o fato de Toradora, cara eu não sei se de fato poderia dizer que é comum em outros animes, porque vi MUITOS animes e cenas parecidas de fato acontecem, mas a cena em Onani foi IDÊNTICA. Fora o fato de eu lembrar da cena de Toradora enquanto estava lendo Onani, ainda vi na internet algumas pessoas comentando da mesma cena, que foi onde achei essa foto, por isso achei interessante comentar.

      Obrigado pelo ótimo comentário. Mas é aquilo que comentei. Eu de fato concordo com você e só daria um oito, mas como eu me identifiquei muito com a obra, não consigo dar menos que nove. Além de ser uma leitura com um ritmo muito bom.

      Até a próxima. 😉

      • Mwuheahueha, valeu cara.
        Vou fazer só mais um comentário com uma dúvida que ia deixar pra perguntar depois pessoalmente. Mas to me coçando aqui pra postar…
        Estava eu, vendo o Cast de DN, e beleza, tudo normal…dai vocês falam que uma parte das pessoas moram em floripa, eu pensei “caraca, nunca esperava que morassem aqui”, e então eu escuto uma voz muito vais grave que os outros, uma voz que eu ja ouvi em algum lugar…Paulo do SCAM estava lá para eu tomar um MINDFUCK, e como se isso não bastasse acho que no de Saint Seya Omega o Estupra falou que também é do scam, e porra, eu não consegui reconhecer a voz dele, ja que não é tão característica quanto a do paulo, desculpa ae Estupra haha.
        Sou o Machado la do scam, e na boa, eu NUNCA esperava por isso, como nunca ouvi comentários sobre esse site por la? Como nunca ouvi sequer alguém falando de mangás por la? aiai….oque dizer? depois falo com vocês pessoalmente hehe
        Quando dizem que essa cidade é uma noz eu não esperava que fosse na internet também…

        • Cacetada! Nunca achei que isso fosse acontecer tão cedo! Eu imaginava que algum dia, alguém poderia vir falar com a gente pessoalmente sobre o site, caso nos conhecessem, mas não tão rápido. É uma pena que não é alguém do Rio, mas de fato o SCAM de vocês é mais propício a acontecer algo desse tipo.
          O Estupratom é o Arthur do SCAM. Não sei se o conhece ou não, mas enfim, ia acabar sabendo de um jeito ou de outro. É um gordinho branquelo baixinho. Bem viadinho. hUAHuaHaUhA

          Bom, até a próxima. 😉

      • “gordinho branquelo baixinho” meus bago, I AM A FUKING VIKING, BITCH!!!!!!!!!!!!!

        Eu achei que ja tinha falado com vc do site Machado, a gente conversa no SIDEM sobre ele.

  3. pow comecei a ouvir o cast, dai vcs falam pra num escutar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    me intrigo, vou ver se pego pra ler algum dia ai

    • Cara, leia! Vale muito a pena de fato, e como comentamos, é uma leitura muito rápida e a obra só tem 4 volumes. Definitivamente vale a pena. 😉

      Quarta-feira que vem posto o podcast que fizemos com vocês caio! Esperamos que vocês participem de mais ein!

      Até a próxima. 😉

  4. Apesar da arte “pobre”, em termos enredo essa obra, me surpreendeu no começo pensei que iria ser um ecchi da pior espécie quebrei cara.
    Espero ver mais obras interessantes como essa !!!
    um abraço pessoal

  5. Poorra,que foda,muito bom,eu ri pra caralho so de ler “Eu simplesmente tive minha dose de sêmen…Ejaculado nela..!”Cara que foda,vou começar a ler agora xD E a arte é muito bem feita realmente…
    Queria saber se vocês pretendem fazer uma review de Bremen.

    • Que bom que atingimos nosso objetivo. A obra de fato vale a pena ser lida. 😉

      Sobre Bremen, eu não conheço, mas o Estupra deve conhecer. Porém, ela provavelmente entraria na nossa lista de “coisas futuras”, porque no momento estamos lotados de reviews marcadas já. Mas não tenha dúvida que faremos reviews de trilhões de obras. Pretendemos continuar com o site por anos e anos. 😉

      • Não tem problema,eu ainda nao completei a leitura de Bremen,é so que eu gostei muito,se se interessarem,leiam,talvez gostem,é uma obra que daria uma boa review,é sobre musica,so que é muito deferente de Beck.
        Cara,eu acabei de ler o OMK,e é um dos melhores mangás que ja li,a arte eu achei muito bem desenhada,eu não tive nenhum problema com a leitura,o problema é que ela não é finalizada,mas isso não incomoda nem um pouco,até porque o traço do desenhista é muito foda.Eu gostei muito do mangá,e é bem diferente do que tinha em mente,eu realmente me envolvi muito com a historia,e a cada capitulo eu não conseguia parar de ler,acho que se não fosse a review,eu nunca teria encontrado essa obra pra ler,então obrigado.Eu gostei muito quando chegou pra parte que mudou a personalidade do Kurosawa,eu lembrei muito da situação do Kurono,do Gantz,por que,a situação de amor e tal,e ele acaba mudando,esse tipo de historia é do tipo que tenho alguma feição,então eu curti muito.Valew mesmo galera 🙂

        • Que isso, muito obrigado a você pelo voto de confiança que vem dando à gente. E caso não tenha ouvido o podcast, ouça agora pois ele ficou muito bom e contamos com um possível novo membro para o grupo. 😉

          Sobre OMK, a obra acabou sim!!! Se você só leu o manga, leia o novel “After the Juvenile” que também se encontra no site do Fuji Scan. Ele conta o final da obra. É simplesmente fantástico.

      • Eu li o novel,e realmente ficou mais aceitável,porquê quando eu li o final do mangá eu fiquei meio bolado.
        E eu ouvi o cast ja,e comentando sobre a parte de uma review famosa,acho que seria meio chato,porquê o que eu mais gosto nas reviews é um dica de um mangá que não é muito popular aqui,mesmo sendo um ótimo mangá,mas o bom de um review desse pra vocês é que so de ter o nome Naruto na review ia chamar muito mais gente pra ver (e eu concordo que o Naruto so foi legal no começo,eu parei de ler no shippudem porquê perdeu totalmente a graça…).Mas eu to sempre acompanhando ai que eu gosto muito da ideia de vocês da apresentação do mangá,então tanto faz pra min,que eu vou ta sempre acompanhando. 🙂

        • Nas próximas semanas teremos tanto reviews de obras conhecidas como de obras mais undergrounds. Seguido delas, provavelmente teremos uma review de uma das obras já recomendadas por vocês, nossos queridos ouvintes/leitores. 😉

          Até a próxima.

    • Infelizmente não entendi direito o que você quis dizer amigo, mas se está falando da imagem do cap 10 de Lelouch, ela foi colocada sim e está logo acima da imagem de comparação com Toradora.

      Obrigado pelo comentário.

  6. muinto bom , pena que e curto de mais , voces sabem se tem outro manga do genero ?
    PS:eu tava lendo alguns comentarios e tem uma parte de voces que e de floripa, de onde ?

    • Eu e o Galvão moramos na ilha de Florianópolis.

      Se mangas de gênero você quer dizer seinen psicológico, tem vários. Mas envolvendo punheta, não conheço mais nenhum.

      Como exemplo tem a obra parasyte, que já fizemos review, e é uma das nossas vídeo reviews. De uma olhada que você vai gostar.

      • eu também sô de fpolis , legal sabe que vocês são dai também , morei ai ate os meus 10 anos , dai tive que me mudar pra sp .

        Não punheta , eu acho que desse tipo só tem esse dai mesmo , mas seinen do tipo shoujo, comédia, vida escolar, drama, do mesmo gênero que onani ou ate mesmo parecido com homúnculos .

        Vo da uma olhada nesse .

  7. O cast ficou bom.

    Já que é muita coisa, tentarei ser sucinto:

    * No Japão, tem um costume de comparar algumas pessoas com animais. Existem certas características físicas e psicológicas que marcam isso.

    * BlackPower no Japão, realmente é visto de uma maneira bem diferente (o Stupra esta certo). Seria mais ou menos o inverso do quê acontece com barba e bigode aqui; sujeito com barba e bigode (mesmo aquela ralinha, “a se fazer”) por lá é que é visto como alguém que não tem cuidados básicos diários com higiene, mas o “Afro” é natural tanto quanto barba e bigode é por aqui (não pela frequência, mas pela reação). Por isso o cara só tem o “Afro”, sem barba e bigode, senão seria visto e tratado como um animal (aliás a associação para alguém com cabelo normal mas com barba e bigode, geralmente, é com gorila).

    * Mesmo aqui, o padrão de beleza entre homens e mulheres são bem diferentes (no Japão, mais ainda). BlackPower no Japão é visto como algo bonito por muitos, pois é associado à força natural que pessoas africanas possuem.

    * As escolas japonesas são bem diferentes, o cara pode estar sendo maltratado e esse fato ser conhecido claramente pela diretoria e professores (acontece muito), mas eles não costumam fazer nada a respeito. O motivo alegado é bem simples: na sociedade, as pessoas enfrentarão uma série de adversidades e injustiças; se a pessoa não consegue lidar com elas sozinho, bataria pedir ajuda ou ficar mais “forte”. Ou seja, as pessoas devem resolver seus próprios problemas (esse é o pensamento deles). Se for um problema da escola, a escola resolve; mas se for um problema do aluno, ele é que deve resolver (cultura japonesa).

    * O Japão possui muita cultura envolvida no que se diz respeito ao namoro, não é só uma coisa da idade não. Pode parecer uma visão mais infantil, mas considere o seguinte: Aqui os homens costumam dizer “se ela não tivesse XXX, nem daria ouvidos”, já por lá as pessoas curtem pouco a pouco o avanço da relação (uma taxa melhor de emoção/mulher). Diferentemente daqui que os homens, geralmente, fazem sexo com a vagabunda o mais rápido possível para descartar e partir para próxima, por lá eles vão curtindo de pouco a pouco (a cultura suporta isso, com emoções fortes em cada passo) ai depois que se casam, algum tempo depois, o homem já começa a procurar uma amante mais nova. Uma dessas tradições culturais é o mínimo de contato físico durante toda a vida (sim, é proposital), mesmo na infância (bebês, geralmente, ficam em cadeiras especiais, não no colo); nem aperto de mão, simplesmente se curvam sem contato. Por causa disso, muitos nem sabem como iniciar contatos físicos por lá. E consequentemente os conceitos de namoro são bem diferentes dos daqui que fazemos sexo com alguém e era só “ficar”, nem namoro era; já por lá, até ser “pretendentes mútuos” é considerado namoro pois é ponto inicial (geralmente, vai avançar a partir desse ponto), e não como aqui que primeiro fazemos sexo para depois tentar conhecer a outra pessoa (ou trocar, dependendo da preferência e do nível de promiscuidade).

    * A arte é um ponto forte, a menos que alguém possa apontar como seria uma arte melhor que combine mais com a obra, para discutirmos. Ela foi feita propositalmente dessa forma pois combinaria mais do que os traços tradicionais. Fugiu do padrão para se adaptar a obra; causa mais impacto dado a temática; definitivamente um ponto forte. Entendo alguns não gostarem, mas considere um fato: O melhor de alguma coisa não necessariamente tem que ser algo bom, basta ser “menos ruim” que os demais.

    ——————
    Por que não naruto?! Alguém tem que dizer, aquilo não tem nada haver com ninjas, mas sim com crianças fazendo macumba. Aliás, em naruto: acumular chakra = baixar o espirito; ninjitsu = macumba, e por ai vai. Se fizerem de naruto, convidem um ninja de verdade que ele vai “descer a lenha” nessa obra tão odiada no mundo shinobi.

    Eu gostei muito de Dog Days, a ideia de uma guerra onde você pode arrebentar com todo mundo e ninguém morre é muito boa. O sonho de todo lutador é participar de uma guerra dessa. Relevei as orelhas, a guerra é que me chamou atenção.

    Ia recomendar o manga Akagi, mas como vocês não gostaram muito de “Hikaru no Go” por não entenderem bem o jogo “Go”, provavelmente acontecerá o mesmo com Akagi por não entenderem bem Mahjong (apesar disso, é muito bom).

    Desejo boa sorte aos novos integrantes.

    • Porra cara, me desculpe pelo palavrão, mas adorei o que falou sobre as escolas no Japão. Não conheço nem nunca fui lá, mas se de fato acontece desse jeito, acho genial e totalmente lógico. Muito melhor que aqui no Brasil onde as escolas não preparam os alunos para absolutamente nada que acontecerá em suas vidas.

      Sobre o Black Power, nós entendemos que é algo “normal”, apenas é esquisito ver uma garota tão bonita (aparentemente) ficando com um cara tão retardado, e acima de tudo feio.

      Sobre o namoro, isso é algo que costumamos ver em todo tipo de anime/manga. É estranho no começo, mas acabamos nos acostumando com o tempo. De fato a cultura deles é bem diferente da nossa, mas acho sinceramente que alguns mangas/animes exageram um pouco as vezes.

      huAHAUhAUahUAH. Ri muito sobre o Naruto. E é exatamente isso que penso! Alguém tem que “saber falar” desse troço. Porque até hoje, ou eu não achei nenhuma review de obra, ou apenas pessoas comentando besteira. Acredito que falar de uma obra polêmica possa ser BEM mais divertido do que falar de Fullmetal Alchemist, que é conhecido pela maioria como uma puta obra, o que torna meio óbvio o que comentaremos no cast. Já vou avisando também que a poll é só para termos certeza de algumas coisas, mas não quer dizer que iremos seguí-la. 😉

      Acho complicado termos outra obra em nossa lista de “futuros casts” no momento ferion, mas juro que darei uma olhada. Até porque, como comentei em Hikaru, eu gostei bastante até do anime. Gostei mesmo. Só achei ridículo o final do Sai (personagem mais interessante da obra em minha opinião), desaparecer do nada e o Hikaru só continuar perdendo e perdendo desesperadamente, e não demonstrando nenhum desenvolvimento mental durante toda a obra, pelo menos em minha opinião.

      Obrigado novamente pelo ótimo comentário e até quarta-feira com mais uma review. 😉

      • Na verdade, o manga akagi (tem um anime também) é só uma sugestão de leitura mesmo, não para fazer cast (afinal, acho difícil comentar a obra). O personagem principal é o mais inteligente de todas as obras que já li e vi, e não é só falado não, ele explica o raciocínio dele, deixando as pessoas com medo, dado a diferença. Como você viu o anime kaiji (li num comentário anterior), o Akagi é um Kaiji mais inteligente ao ponto de controlar as ações de outras pessoas. Mas ao contrário do Kaiji, Akagi não vacila e gosta das situações perigosas (além de não fazer isso por dinheiro, e sim para destruir o adversário).

  8. Cara, esse mangá é perfeito, aborda muito bem certos temas como bullying, romance… e masturbação ashusahue , eu aprendi demais lendo isso muito tocante, o título é de chamar atenção mesmo… mto show esse mangá dou nota 10 !!!!

  9. Não tenho palavras p/ agradecer vcs. Se ñ fosse pelo Ecchi Must Die eu nuca teria lido esse mangá. Já entrou no meu top10 e provavelmente vai subir de posição com o passar do tempo.
    Onani Master me fez ficar tenso, rir e chorar. Eu quase nunca choro lendo mangá e msm nesses raros momentos são em nos vol finais. Nunca chorei em um 3º vol. Essa obra foi realmente tocante. Vendo superficialmente parece q vai ser uma comedia, mas é muito mais complexo do q eu poderia imaginar. Eu fiquei o mangá inteiro sem saber oq ia acontecer. É muito gratificante ler uma obra dessas,
    Muito obrigado pela recomendação.Não vejo a hora de ouvir o podcast.

  10. Ah, vcs poderiam fazer uma review do mangá Nijigahara Holograph?
    É apenas um volume mas me impressionou bastante. tem no Fuji Scan.
    No começo é confuso, mas a historia é bem interessante.
    Assim q eu terminei de ler a primeira vez eu fui ler denovo pq tem muitos detalhes. Acho q é preciso ler duas vezes no minimo para captar tds os detalhes e o estranho é q ler da segunda vez é mais divertido q na primeira (pelo menos para mim foi), até parece q é um mangá totalmente diferente.

  11. Acabei de ler o mangá online pela CDM, e porra, os caras traduzem tudo errado man, mas tirando isso, valeu pela recomendação, MUITO BOM!!!

  12. já li esse um tempo atras e achei muuuuuitoo foda (ñ encontrei outra palavra, desculpem). Quando acabou fiquei dois dias imaginando como a vida dele ia continuar. Muito bom. Gostei tb de Molester Man. acho q é desse mesmo cara

  13. Essa é outra obra que eu desconhecia e a primeira vista eu não tinha muitas espectativas sobre ela (igual foi com “Annarasumanara”) mais graças ao review de vocês resolvi dar uma lida. De cara achei excelente, um otimo desenvolvimento e completamente imprevisivel, ao contrario dos mangas colegiais comuns. Essa é uma obra que vale a pena ser lida.

  14. ”Uma obra-prima com certeza”, parei para imaginar que existia diálogo em que : um homem está dentro do banheiro feminino, com uma garota sabendo do que ele fazia dentro da cabine e eles tem um diálogo com uma PORTA separando eles, isso é de outro nível. Apesar de ser um pouco cansativo a leitura, pelo menos é fluída, não tanto quanto Hadashi no Gen, mas é fluída mesmo assim. Não sei se encomodo vocês, mas esse tipo de balão que não mostra exatamente quem está falando, me encomoda um pouco, não gosto de virar um detetive para desvendar quem está falando, isso é na questão de fluidez de leitura, isso me atrapalho demais, levei 1 dia inteiro pra ler 31 capítulos, isso é fora do comum pra mim, eu fiz maratona de Kingdom com 60 capítulos por dia (+/- 5 ou 6 volmes), apesar de ser só em 1 dia em que eu li, a obra vai me deixar saudades, parece que eu não queria que eu não queria que acabasse, acho que acabei chorando quando teminei (MAS QUE DROGA, NÃO PASSO DE UM CHORÃO, SENTIMENTALISTA BARATO). Realmente não me encomodo nada a questão da arte, mas em algums quadros eu imaginei que seria um pouco melhor se tivesse uma produção maior em cima. Eu queria saber a opinião de uma mulher a respeito desse mangá, porquê eu senti falta de UM ÚNICO pensamento/comentário de uma menina na obra, podendo ser da Kitahara, Takigawa, Sugawa, Arai, Haruna ou qualquer outra menina, até porquê o gozo não aparece do nada, será que nenhuma menina deduziu daonde vinha aquilo ? Enfim, só isso mesmo eu achei estranho. A narrativa é atrativa do inicio ao fim, alguns mangás te prendem pela arte, mas esse mangá é exatamente ao contrário, mais parecia um ”livro ilustrado”, mereceu no minimo 9 pontos fácil de nota para sua narrativa, o resto vai para os personagens carismaticos. Nota 10 😀

  15. Tava ali de boa no ranking de obras seinens e ai escolhi ver sobre esse mangá por causa da imagem de capa que eu achei legal o desenho, e olha! Que mangá bom! Sinceramente se viessem me contar que um mangá que tem como tema “masturbação” é bom eu não acreditaria, é uma daquelas obras que só lendo para entender, bem pelo menos eu achei.
    Valeu pelo post e eu queria saber se vocês pretendem reupar o cast desse mangá.
    flws

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s