Review – Deadman Wonderland

Yo pessoal! Estou aqui para trazer mais uma review antiga do EMD que foi feita ainda quanto utilizávamos o YouTube. E para não perder o fôlego na verdade estou fazendo esta review com antecedência e enquanto vocês estão lendo estarei num cruzeiro. 😄

A obra da vez é Deadman Wonderland, e para aqueles que ainda não conhecem esta obra que foi recentemente adaptado para anime, trarei uma review que abarcará tanto o manga como o anime e espero que vocês gostem.

Então, vamos finalmente adentrar a prisão de Deadman Wonderland!

Deadman Wonderland

Antes de começarmos a falar propriamente do manga de Deadman Wonderland é importante sabermos alguns aspectos sobre a obra. Deadman Wonderland foi escrito por Kazuma Kondou e desenhado por Jinsei Kataoka e conta com 51 capítulos, até o momento e possui 11 volumes encadernados. Além disso, o anime conta com 12 episódios.

A história de Deadman Wonderland se passa 10 anos após um grande terremoto destruir 70% do território de Tóquio e com o intuito de restaurar a cidade foi instituída uma prisão privada cujo intuito é o turismo. A prisão, que mais parece um parque de diversões, recebe visitantes para ver os prisioneiros participando das mais diversas provas. Em meio a este contexto, Ganta Igarashi, um estudante comum, presencia sua classe inteira ser obliterada por um Homem de Vermelho, que aparece DO NADA, e por este incidente é sentenciado a pena de morte e a passar o resto dos seus dias na prisão Deadman Wonderland.

Ganta Igarashi é um estudante comum e infelizmente um personagem muito fraco. Ganta não possui algum carisma e no começo do manga nos solidarizamos com sua situação, mas para por aí. No começo da obra percebemos que o personagem possui como motivação se vingar do Homem de Vermelho e sobreviver na prisão, porém sua vingança se limita apenas quando o Ganta se adapta a prisão e passa a ficar numa situação mais confortável. Algo que irrita no personagem é que logo no começo Ganta começa a se preocupar mais com os amigos do que consigo mesmo, repetindo mais uma vez algo que vemos em diversos shounens.

Voltando ao enredo, após alguns incidentes e provas acabamos por conhecer os Deadmen, pessoas que foram contagiadas pelo ramo do pecado durante o grande terremoto de Tóquio, e que são capazes de controlar o seu sangue de maneira única. E como típico da DW, os Deadmen lutam entre si como parte de um entretenimento promovido pelo diretor Tamaki.

Na DW o autor conseguiu implantar um sistema muito interessante de sobrevivência. Cada prova disputa dá aos vencedores pontos que podem ser acumulados e trocados por comodidades dentro da prisão, em alguns casos até a soltura, porém a cada 3 dias os prisioneiros tem que comer uma espécie de bala para não morrerem envenenados. Um ponto negativo é que ao longo da obra o autor não trabalha mais com este sistema e desperdiça tudo que criou.

Um dos pontos fortes do manga são os mistérios que cercam alguns personagens e a própria DW. As questões que giram em torno de Shiro, amiga de Ganta, que consegue andar livremente pela prisão; do Homem de Vermelho sobre a sua identidade e seus motivos; e de quem está por trás da DW e seus objetivos com a prisão, fazem com que o manga não perca o fôlego e prende o leitor a leitura.

Ao falar dos personagens percebemos a faca de dois gumes que este ponto é para o manga. Como já foi dito, o personagem principal é fraco e possui desenvolvimento quase nulo, porém são com os outros prisioneiros que a obra mostra seu valor. O autor se utiliza de personagens secundários prontos, com suas próprias ideologias e como não poderia faltar em uma prisão, cada prisioneiro possui uma boa história para estar na DW. O ponto negativo é que a cada arco surgem diversos personagens novos que são utilizados somente no arco em que aparecem, fazendo com que muitos deles sejam esquecíveis.

A arte de Deadman Wonderland possui características que a fazem lembrar um shounen, mas ela com certeza é única. O desenhista consegue imprimir seu estilo na obra de maneira eficiente fica em consonância com aquilo que o autor quer passar. Percebemos que a violência e as lutas de Deadman Wonderland são bem desenhadas e limpas, fazendo com que o leitor entenda tudo que está acontecendo. Outro aspecto interessante é o character design dos personagens que ficou bom e faz com que cada um tenha um estilo próprio sendo impossível os confundir. Apesar disso, o desenhista falha em alguns detalhes e as expressões dos personagens deixa um pouco a desejar.

O cenário de Deadman Wonderland poderia ter sido mais bem aproveitado. Como percebemos a prisão é o único lugar em que se passa o manga, mas junto dos personagens descobrimos toda a sua extensão, o que não é grande coisa, pois fica impresso no leitor a imagem de que os personagens não saem do mesmo lugar, mesmo com o autor se esforçando para mostrar a totalidade da prisão. A única coisa que a qual não se pode perdoar o autor é o fato de ele ter sumido com todo o ambiente criado da prisão/parque de diversões que ele criou, fazendo com que esse sistema fosse importante somente nos capítulos iniciais. Outro ponto que percebemos é o fato de o cenário de fundo não ser muito desenhado, sendo possível observar vários quadros em branco durante o manga.

Além dos pontos negativos já citados, é necessário falar que as lutas em Deadman Wonderland são ruins. Além da maioria das lutas não empolgarem o leitor, poucas lutas realmente possuem um componente emotivo que faz com que o leitor se importe com a luta e que tal personagem vença. Podemos adicionar ainda que algumas lutas, principalmente as de Ganta, são forçadas o que faz com que a obra perca um pouco do seu brilho já que por se tratar de um shounen o mínimo que se espera são lutas boas e empolgantes.

Para finalizar esta review vale a pena comentar um pouco sobre o anime de Deadman Wonderland. Como já disse antes, o anime possui 12 episódios e cobre até o volume 5 do manga. O anime acaba se esquecendo de alguns personagens importantes do manga e também dá mais importância para personagens que originalmente possuem menor destaque. Os mistérios da obra também são completamente ignorados e ao final do anime não obtemos nenhuma resposta, fazendo com que o público não entenda nada com o final aberto. Além da censura básica que ocorre no anime, mas que não incomoda. Um ponto positivo do anime é a sua abertura mais pesada que faz jus ao que se passa na obra.

Como estou fazendo essa review também quero deixar minha nota, mesmo não tendo participado do podcast, e ela seria “6″.

Queremos saber a sua opinião! Então, dê a sua nota votando no manga e no anime!

Qualquer reclamação, xingamento, comentário sobre a review ou a obra, por favor, escrevam abaixo nos comentários, mas lembrem-se, utilizem argumentos válidos!

Então é isso galera! Essa foi a minha review de Deadman Wonderland e espero que tenham gostado. Até a próxima.

*Notas

Trilles: 4 (anime)
Estrupatom: 6 (manga – nota modificada após o cast)
Gutinho: 6 (manga – nota modificada após o cast) e 4 (anime)

– Informações Gerais –

Não baixem o anime, é sério.
Onde baixar o manga: MangaTraders (inglês) e GodHands (português-BR).
Leitura Online: Central de Mangás e MangaHost.
Status do manga: em andamento.
Volumes: 11.

*Para saber sobre as músicas utilizadas no cast ou caso tenham qualquer dúvida, entrem em contato conosco.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Review – Deadman Wonderland

  1. Muito boa a review, realmente o manga poderia ter sido bem melhor aproveitado e alguns pontos o desenvolvimento deixa a desejar, mas apesar dos pesares, vale a pena ser lido. Vlww pelo post ^^

  2. para mim a obra foi pouco aproveitada, no quesito de que o forte de xingamento e tortura logo foi tirado, o parque devia ter aparecido mais, devia ter tido o pai de ganta, os pais dos colegas deles putoes, o desenvolvimento do trauma d senji com mulheres, mas um ponto positivo e o desenvolvimento do travesti, mas que também deixou a desejar, a perda de sangue e a falta de violencia também foram pontos fracos, ponto forte foi shiro que marca bastante o leitor, sorae também, as caras de minatsuki, mas minha nota 6,5 para o manga, e 6 para o anime, pela abretura e pelo exagero das mortes mostradas ali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s