EMD Cast #89: Review – Grave of The Fireflies (filme)

 

 

Em meio aos destroços da guerra o Ecchi Must Die surge com mais um podcast!

Um filme da Ghibli, marcado na história das animações, muito conhecido e aclamado. Mas o que isso significa pro EMD? Será que o Tumulo dos Vaga-lumes consegui quebrar as barreiras do tempo e emocionar nossos participantes? Porque fazer barra torna tudo mais bonito? E porque uma musica surge do nada enquanto escrevo esse testo.

Tudo isso e muito mais, em mais um cast onde não respeitamos a opinião do Thomás.

Obs: Levem em consideração somente a opinião do Thomás nesse cast.

 -> PODCAST <-

Lembrando que recomendamos que baixem nossos podcasts.

Para fazer o DOWNLOAD e/ou ESCUTAR ONLINEMega.     [SEM SPOILERS]

EMD Cast #89_ Review - Greve of The.mp3
(para baixar, clique com o botão direito do mouse e escolha a opção “salvar link como”)

 

– Informações Gerais –

Onde baixar: FANSUBBER Tracker (português-BR).
Duração: 1h 28m 33s.

*Para saber sobre as músicas utilizadas no cast ou caso tenham qualquer dúvida, entrem em contato conosco.

21 pensamentos sobre “EMD Cast #89: Review – Grave of The Fireflies (filme)

      • Eu entrei no OtakuYo mas não tem veritas lá.
        E n ão importa se tá imcompleto, eu só li o começo, mais imcompleto impossível.
        Não me importo se só tiver em inglês.

      • Não achei no PORRA Scan também, eu vou procurar em inglês mesmo, e eu realmente só vi o começo e quero ver o desenvolvimento do manhwa, mesmo que esteja imcompleto.

        Valeu pelo trabalho de vocês, eu acompanho só a um mês mas eu me identifico com a opinião de vocês.

      • Beleza, vô lê online mesmo, mas na review do Veritas ta marcado para download no OtakuYo, caso vocês queiram arrumar lá.
        Mais uma vez, Valeu pelo ótimo trabalho de vocês.

  1. Em primeiro lugar acho esse filme chato,pois não acrescenta nada,não surpreende (pelos motivos já citados por vós pessoal do EMD)
    Em segundo lugar não sei se tenho um bom português,mas estaria disposto a revisar textos de cosso site [não agora pois estou sem teclado(quebrei de raiva de I Wanna be the Guy,sério que jogo difícil/irritante)claro se não me roubar muito tempo]

    Ps: escrevi esse comentário com o teclado virtual do google

  2. Ridícula essa análise… poderia citar vários pontos para isso, mais perderia meu tempo pois passaria batido. Mais uma coisa me chamou atenção ” O filme não apresenta absolutamente nada inovador”…. ???? Será?…. quantos filmes de animação de 1988 tratam desse assunto?
    Acho melhor vocês lerem as análises da Animehaus, pois lá sabem discutir melhor sobre as animações.
    Portanto, assim como respeito essa análise, espero que respeitem minha crítica a ela também.

    • Deixe-me tentar analisar seu comentário.

      Primeiramente, para ter respeito por um comentário que nos critica, acredito que ele deve ter, no mínimo, um bom argumento para o fazer. E como o seu não apresentou argumento algum, lhe digo: não, eu não respeito seu comentário.
      E outro motivo para não respeitá-lo, seria o fato de você ter claramente exposto pela frase “de 1988” que não leu meu texto corretamente, pois nele citei mais de uma vez que estamos criticando o filme pelo que ele é hoje, e não pelo que foi em sua época. É claro que em seu ano de lançamento ele fez um marco na história das animações e serviu de base para muitas que o sucedessem, mas hoje não passa de uma das muitas estórias que lemos/assistimos sobre guerras, desastres e sofrimento da população em geral.
      E isso prova que você não respeitou nossa crítica, logo, não preciso respeitar a sua, que aliás nem considero uma crítica, pois nem argumentos apresentou.

      Só estou realmente lhe respondendo assim, pois citou um site que respeito e que, infelizmente, já fechou as portas.

      Tente novamente, dessa vez utilizando pelo menos um argumento lógico que defenda sua crítica à nossa review.

      Obrigado e até a próxima.

      • Aliás, havia escrito que respeito o Anime Haus, mas apenas pela quantidade de reviews que fizeram (617 no total), porque sinceramente, um site que dá nota “70%” (o que diabos é isso?), ou mais, para mais de 450 obras não merece o meu respeito.
        Eles deram “96%” para Lucky Star, uma obra slice of life tão boba e que não apresenta nada de conteúdo que é ridicularizada por qualquer pessoa que conhece obras mais sérias.
        Eles deram “98%” para Gravitation, um anime yaoi que é ridicularizado até mesmo pelos(as) fãs do gênero, que acabam defendendo muitas obras ruins, mas até mesmo eles odeiam essa.
        Eles foram o grupo que mais vi dando notas 10 (100%), sendo que esta seria dada apenas a obras “perfeitas” ou com tão poucos pontos fracos que podem ser desconsiderados. Obviamente o Anime Haus foi um grupo que marcou, mas eles claramente criticam obras por seus gostos pessoais. Na opinião deles, parece que a maioria dos animes já criados merece ser visto, já que a nota média dada por eles foi maior que 80% (sim, fizemos as contas). Simplesmente ridículo da sua parte comparar-nos com eles, mas se realmente gosta de um grupo como aquele, é melhor se retirar, pois o nosso site faz críticas realmente concisas. Seu lugar não é aqui.

  3. Interessante seu GRANDE argumento sobre minha crítica… mais sinceramente não vejo lógica alguma um pessoa criticar uma animação a colocando nos dias de hoje. Isso faz sentido?… Seria o mesmo que comparar um jogo que fez muito sucesso no passado como os atuais, que são muito mais bem feitos e interativos.

    A meu ver, você só deveria fazer análises dos animes atuais, pois como mesmo falou, usa os dias atuais para a avaliação, pois com todo o aparato técnico que existe, seria mais prudente avaliar uma falha, tanto de qualidade quanto de animação.

    E não preciso defender minha obra, pois você mesmo falou:

    “É claro que em seu ano de lançamento ele fez um marco na história das animações e serviu de base para muitas que o sucedessem”.

    Porque iria defendê-la ainda mais?. Pra mim, só pelo fato de está nos dias de hoje não deixa a obra menos boa ou menos completa, mais parece que é esse o seu crítério,

    Portanto continue com suas avaliações para “Os dias atuais”… só peço que não mude para o ramo de cinema ou games. pois poderíamos ver títulos como, Finals Fantasy VI e VII, Blade Runner, Stars Wars, Spartacus, Ben-hur, serem humilhados por você pelas falhas técnicas que viriam a ter por serem antigas, mais que não deixam de ser uma marco para a história do entreterimento.

    • O que você falha em entender, meu caro, pois claramente não leu corretamente meu texto, são as falhas do filme além de sua “idade”. No texto citei vários outros problemas que ele contém, como a má utilização dos fantasmas, o exagero na maneira do público japonês ao tratar mal as crianças, a narrativa utilizada (com o início do filme já dizendo seu final), dentre outros.
      O interessante é que esse seu comentário novamente não tem um único argumento que defenda o filme. Sua crítica ao nosso trabalho está sendo puramente pejorativa usando ad hominem de forma excessiva, e olhe que nem gosto de usar o termo.
      E novamente, não fez comentário algum para defender o antigo site que gosta, que aliás, em nossa (grupo) opinião, é bem pior que os sites que tanto criticamos de hoje que não apresentam argumento lógico algum que defenda seus gostos.
      Falaremos de jogo sim, e de filmes, e do que bem entendermos. Já criticamos mangas mais velhos que esse filme é não tivemos trabalho algum. Mas é entendível. Imaginava que alguns fanboys, que nem tentam criticar uma obra e que apenas a acham fantástica pelo sentimento que tiveram ao assisti-la, apareceriam para defendê-la. Mas obrigado por falhar em contra-argumentar, o EMD agradece.

  4. “No quesito animação o “longa” também se saiu muito bem. Embora não seja comparável com as animações de hoje em dia, já que percebemos até mesmo animes lançando semanalmente com uma animação melhor, a animação de Grave of the Fireflies fez o seu trabalho e cuidou muito bem da ambientação do filme.”

    Não existe uma série sequer de 2013 com animação comparável à de Hotaru no Haka. Me pergunto se você está falando sério. De qualquer forma, tenha um pouco de vergonha na cara e apague esse lixo.

    Que porcaria de site.

    • Acho que os exemplo são tantos, amigo, que nem preciso citá-los. Vá se tratar, por favor. Seu diagnóstico apresenta sintomas de “haterismo”, “falta de bom senso”, “falta de senso crítico” e “fanboyismo ao extremo”.

  5. O filme é ótimo, mas não é dos melhores do Ghibli, de fato. Quem diz que esse filme é uma “obra-prima” da animação mundial e um dos melhores animes/filmes já feitos são os saudosistas que tem adoração pela animação oitentista ou pelas “coisas antigas”, dizendo que tudo que é lançado hoje em dia é ruim. Avaliar uma obra simplesmente pelo que ela representa historicamente não dá (tirando o valor histórico que tem, tanto em forma de expressão quanto em estética, não entendo o que muita gente vê em obras como Akira e Cidadão Kane, só pra exemplificar).

    Devo comentar que discordo no que diz respeito as notas e ao animehaus, nos comentários. Ter reviews com notas altas é falta de senso crítico então? As obras devem ser avaliadas pelo que se propõem a ser. Animes como Lucky Star e Yuru Yuri devem receber nota 1 ou 2 por que não são sérias e não tem desenvolvimento como Monster e LOGH? Se o anime se propõem a ser divertido e a mostrar garotas bobinhas fazendo coisas bobinhas (e o faz), não vejo por que ridicularizar. As pessoas que assistem coisas “mais sérias” deveriam abrir a mente. Se acha que uma série tem que ter um bom desenvolvimento e tratar de temas sérios, não assista os animes mais bobinhos. Se não gosta da proposta, não tem porque assistir. Mas se for ver e avaliar, que seja pelo que ela se propõem a ser, não por não ter “maturidade”.

    Bom site com bons textos. Não conhecia.

    • Primeiramente, obrigado pelo comentário e pelos elogios, principalmente sobre os textos. Agradeço.

      Agora, sobre seu comentário em si, concordo perfeitamente que obras devem ser julgadas de formas diferentes, dependendo de seus gêneros e público alvo, porém, tentamos por aqui sempre criticar também pontos que consideramos técnicos de um anime, como arte e animação, por exemplo. No caso de Lucky Star que você citou, são ambos um lixo. Apenas isso já faria o anime perder em “notas”, ao nosso ver. Acreditamos que cada obra tenha seu objetivo, mas não há como criticarmos Bleach, por exemplo, e dizermos que “Ichigo é um ótimo personagem, pois Kubo o criou para ser sempre o mais forte”. Ichigo não tem um único desenvolvimento pessoal/psicológico em volumes, ganha poderes de forma inexplicável apenas para continuar sobrevivendo. Espere, eu disse continuar sobrevivendo? O personagem chegou até a reviver!
      É a mesma coisa que olharmos para um manga ecchi e falarmos que, por ser intitulado como ecchi, qualquer cena mais “sensual” no manga/anime é completamente plausível. Isso depende, afinal, podemos julgar o que é lógico ou não nas ações de um ser humano. Não é do fetiche de duas ou mais mulheres segurar a cabeça de um garoto de mesma idade e esfregá-la em seus peitos, brigando pela “posse” de tal garoto.

      Por isso, definitivamente Lucky Star não merece, nem de perto (mas nem de perto MESMO), uma nota “9” ou superior.
      Aliás, as notas do grupo animehaus não faz sentido já de início, afinal, que sentido há por trás de notas decimais? Qual seria a diferença entre um anime de nota “9.8” e um de nota “9.9”? Eu lhe digo: puro gosto pessoal.

      Muito obrigado pelo comentário novamente, espero que continue nos acompanhando. Até a próxima. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s