EMD Cast #134: Review – Cesare

 

cesare queimada

 

Depois de vermos Lucas, sim o ultra macho e pseudo-anão Lucas, aquele que detesta shoujos recomendar um manga feito por uma autora de shoujos, o EMD não poderia deixar de fazer uma review deste manga.

Em clima renascentista o Ecchi Must Die, traz um pouco de realeza para os podcasts, ao comentar deste manga que não somente é uma representação histórica. Seria então Cesare a visão de Fuymi Souryo da história? Será que ela ousa falar com os leitores quanto a grandeza da arte? Mesmo uma autora de shoujos pode ter cenários magnificos?  Os personagens parecem querer se pegar? O conhecimento histórico pode atrapalhar a leitura? E mais importante será que Cesare era mesmo bonitão.
Tudo isso e muito mais, em mais EMd cast.

 -> PODCAST <-

Lembrando que recomendamos que baixem nossos podcasts.

Para fazer o DOWNLOAD e/ou ESCUTAR ONLINE4Shared.     [SEM SPOILERS]

EMD Cast #134_ Review – Cesare.mp3

 

– Informações Gerais –

Onde baixar: Manga Traders (inglês) ou ??? (português-BR).
Status: em lançamento.
Volumes: 9 até então.

Para ler mangas online escolham sempre a Central de Mangás!

*Para saber sobre as músicas utilizadas no cast ou caso tenham qualquer dúvida, entrem em contato conosco.

6 pensamentos sobre “EMD Cast #134: Review – Cesare

  1. Acabei de ler a review,não ouvi o cast ainda e não li o mangá,mas acho muito injusto e incoerente vcs não recomendarem o mangá só porque,pelo que entendi da parte escrita, ele é “parado” e óbvio em tudo que quer passar, uma vez que dizem querer aprender sobre culturas diferentes e agregar novos conhecimentos.Só do fato de ser histórico já significa trabalhar um cenário diferente e muito rico.Quando entrei a fundo no mundo de críticas a mangás/animes descobri que existe uma grande diferença entre recomendar,a pessoa a qual estou recomendando algo,gostar ou não,achar se é bom ou ruim,reconhecer se é algo é bom ou ruim e muitas outras coisas.Tem obras específicas que eu sei que são ruins e mesmo assim recomendaria a alguém só pela experiencia,e outras que considero muito boas que não recomendaria pq sei que são obras mais de nicho,e ainda tem aquelas que eu me dou o luxo de não procurar defeitos e apenas gostar delas(são 2 obras que sou muito fanboy).Acho que seria interessante no parágrafo da “recomendação” vcs sempre fazerem algo como na “review” de Higashi no eden…se não forem recomendar algo,digam o perfil de alguém que gostaria da obra.Enfim,existe público que gosta de “passar o tempo”.

    • Não há incoerência, Caio. Inclusive, comentei em meu texto que a obra será boa para quem já conhecer a estória de Cesare de cor.
      Quando dizemos que “não recomendamos” uma obra, queremos dizer que não recomendaríamos a todos. Somos contra ficar enchendo o texto de: “recomendamos essa obra para o povo X, mas também recomendamos para o povo Y, no entento, para o povo Z talvez ela não agrade, e com certeza será ruim para o povo W.”
      Para nós é simples: um manga que é realmente fantástico em qualidade (o que procuramos) deve ser amplo o suficiente para abranger TODO o público. Um “manga sem fronteiras”. As obras que recomendamos aqui são assim. Não serão todos que aprenderão com Cesare. Como o Lucas comenta em nosso podcast, há fontes (o bastante) de estudo para que se aprenda sobre a vida dele. Se a necessidade está em conhecer a vida do jovem ou de como era a época, basta ler um pouco. Não necessita ser um manga. Até porque, como comentei, ele não é perfeito.

      Por que não fazemos essa palhaçada, em minha opinião, de sempre colocar um público possível para a obra? PORQUE TODA OBRA TEM UM PÚBLICO POSSÍVEL! Se fosse assim, SEMPRE recomendaríamos uma obra.
      Ex: Fairy Tail.
      “Olha só, gente. Fairy Tail é uma obra horrível, tem falhas extremas, é muito repetitiva, arte horrível e afins, PORÉM, para pessoas que nunca leram mangas antes, com menos de 13 anos de idade, que não tem nada para fazer na vida para se divertir, que quer começar a ler mangas de qualquer jeito, que adoram fadas, que adoram magias, que não procuram coerência e que não precisam de explicações, RECOMENDAMOS A OBRA.”

      Portanto, não, nós não agiremos assim por aqui. Sempre recomendamos o que seria bom para TODOS, independentemente de sexo, idade, ou gosto. As obras que recomendamos sempre tem a POSSIBILIDADE (não é uma lei) de serem do gosto de QUALQUER UM.

      Obrigado pelo comentário e até a próxima.

  2. O Podcast mais curto tem algo relacionado aos Pocket Reviews ou foi só por conta de ser um PC sem spoilers? Me senti meio idiota por não saber quem é Cesare kkkk. Apesar que os Borgia são uma família muito conhecida por 2 atributos em especial, então acho que saberia o que esperar.

    Tenho que dizer que a referência a “Otoyomerda” veio em boa hora. Tava olhando as pessoas falando sobre o mangá e a arte dele tão bem que estava quase me convencendo de que ambos eram bons. Apesar de achar os “rabiscos em roupas” (aqui eu ri demais) bem impressionantes, tanto em roupas quanto em outros objetos de aspecto cultural e considero esse o principal atrativo da arte, sendo que outras áreas não parecem receber o mesmo cuidado, pelo menos pelas foto que vi.

    Talvez, no futuro, me interesse pela obra até porque sou bem interessado em história, apesar de não saber tanto quanto gostaria. E, apesar de o que você disse sobre ler um livro ou artigo ser verdade, prefiro a ideia de aprender enquanto me entretenho e costumo gostar muito de obras que conseguem equilibrar isso. Só gostaria de uma certeza de que não há grandes licenças poéticas por parte da autora… Personagens com “tratamento de salão” e coisas do tipo eu consigo ignorar.

    Mas, nesse exato momento, estou querendo voltar a meu antigo ritmo de leitura de mangás e visualização de animes que anda a muito tempo parado devido a uma certa falta de tempo, leitura de comics, mas principalmente preguiça mesmo. E, por isso, também estou procurando por coisas ótimas/fantásticas para ler/assistir que façam meu interesse voltar.

    E a título de curiosidade, em que o Gutinho trabalha afinal? Acho que lembro de ser mencionado algo relacionado a vendas em algum cast no site e sei que ele estudou junto com o Trilles então estranho que ele não esteja na faculdade… É um negócio de família, algo do tipo ou ele decidiu pular a faculdade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s