EMD Cast #136: Review – Mawaru Penguindrum

Por ter sido um dos melhores podcasts que já fizemos contendo também a volta de nosso membro Crive, o Fazendeiro das Trevas, além de ser de uma obra que foi pedida por vocês inúmeras vezes, não farei um texto desta vez. Obra essa que revolucionou o estilo de se fazer animes e que, com certeza, ficará marcada por nós como um dos melhores já feitos até hoje. Uma obra que nos fez ter novamente esperanças por animes, para que não desistíssemos deles. Sim, estou falando de Mawaru Penguindrum!

Espero que gostem do podcast.

review destaque

 -> PODCAST <-

Lembrando que recomendamos que baixem nossos podcasts.

Para fazer o DOWNLOAD e/ou ESCUTAR ONLINE4Shared.
[SPOILERS: 01:05:35 até 01:35:25]

EMD Cast #136_ Review – Mawaru Pengu.mp3

 

– Informações Gerais –

Onde baixar: FANSUBBER Tracker (português-BR).
Status: terminado.
Episódios: 24.

Para ler mangas online escolham sempre a Central de Mangás!

*Para saber sobre as músicas utilizadas no cast ou caso tenham qualquer dúvida, entrem em contato conosco.

18 pensamentos sobre “EMD Cast #136: Review – Mawaru Penguindrum

  1. Faz tempo que não vejo anime(na verdade, afastei-me um pouco dos mangás também por alguns meses, o que não vem ao caso mas escrevi do mesmo jeito) mas me interessei pelo anime e talvez eu veja durante o fim de semana, e então comentar com algo produtivo.
    E só um aviso: no post está dizendo que os spoilers acabam no momento 1:35:25, o que não condiz com o tempo do podcast – o momento que realmente acaba é em torne de 1:37:30(não sei ao certo), pois é quando sobe a música de transição, ao menos acredito que este seja o momento. Se não for, esqueçam o que eu disse.
    Apenas isso, Adeus!
    P.S: Aqui ficaria alguma saudação ou seja-lá-o-que-for ao Crive, mas como tudo que eu pensei achei no mesmo instante ridículo, decidi pôr este trecho apenas por consideração.

  2. Ainda bem que vão lançar Innocent, estou bem ansioso pelo mangá, principalmente por Kokou no Hito também.

    Ótima review, realmente perfeita😀

  3. Falta o avatar do Crive junto aos outros ali embaixo. Um Batman com chapéu de palha serviria direitinho.😉

    Agora que eu terminei de ver Breaking Bad, posso pensar em assistir algum anime. Como tenho certa repulsa por “coisas fofinhas”, mesmo que pela comédia, vou assistir Ghost in The Shell primeiro; depois eu assisto Mawaru Penguindrum. Sabe aquela impressão, que o Fazendeiro Das Trevas comentou, de se tratar de um Mahou Shoujo? Pois é, eu ainda tenho isso. Mas já me surpreendi antes, então darei uma chance assim que eu terminar o outro.

    • Não poderia ter escolhido melhor, Léo. É altamente improvável que você encontre uma obra melhor em questões de longas reflexões sociais, políticas, metafísicas e filosóficas sobre homem x máquina. Sem dúvida alguma, uma obra imprescindível.

    • Eu estou com certa dúvida, existe um mangá de Ghost in the Shell e tem os filmes, eu tinha pensado que era um anime de temporada, agora to meio que perdido entre as mídias.

      • A série animada acho que se trata de um spin-of, mas dropei ela nos primeiros minutos. Vou me contentar com o mangá… Deve ser melhor… Tem que ser melhor. T.T

  4. Bom cast! Mawaru Penguindrum é um dos meus animes preferidos.

    O mesmo diretor tá com um projeto que parece ser relacionado com Mawaru, se chama Penguinbear, e segundo comentários dos que viram o PV da obra que ainda não saiu na internet, é tão louco quanto Mawaru: http://www.penguinbear.com/

  5. O cast ficou muito bom e me surpreendeu positivamente porque fez com que me interessasse bastante em um anime que tinha ouvido falar muito pouco. Definitivamente vai pro topo da lista quase infinita de animes, filmes, mangás, comics e mais zilhões de coisas que gostaria de ver antes do fim das férias, que deve ser um dos meus últimos momentos de sossego considerando que esse ano presto vestibular…

    Enfim, não tenho muito o que comentar já que não assisti à obra… Mas tenho que comentar sobre o comentário de quem escreveu o texto (Trilles?) sobre estar perdendo a fé em animes. Acho que vocês estão passando tempo demais assistindo aos animes da temporada e pouco procurando por animes mais antigos realmente bons… A obrigação de fazer as Season Reviews está deixando vocês meio complexados quanto a animes (não sem razão já que 90% dos lançamentos são ruins), acho que vocês deveriam tentar equilibrar as SRs com animes com muito potencial ou muito bem falados de alguns anos atrás🙂

    P.S.: Foi bom ver o Crive de volta (achava que vocês estavam sendo sarcásticos quanto a volta dele no EMD Awards, acho que me acostumei demais com as piadas, ele melhorou bastante mesmo em se expressar. Fora que ri demais com a declaração dele e tenho certeza que na próxima vez que houver recrutamento para o EMD vai haver fila. Gatas se amarram em críticos ;))

  6. Resumindo o anime todo : Mawaru quis ser um novo Evangelion, só que falhou.

    Lucas, Mawaru é o mesmo caso de V de Vingança, se é que você me entende.

    • Entendo que goste de Evangelion, Biajante, mas não compare-a com outras obras sem pensar antes só por ela ser boa para você, pois obras tem muitas vezes objetivos diferentes e os trabalham com execuções completamente diferejtes. Nem em execução, nem em objetivo, nem em mensagens, nem em personagens e nem sequer em cenário; em nada Mawaru Penguindrum é sequer parecido com Evangelion. Inclusive, apenas demonstrando minha opinião, acho a obra bem melhor que Evangelion, pois como disse no podcast, ela consegue ser boa para qualquer tipo de público, algo que definitivamente não é a questão de Evangelion.

      • Quem disse que eu gosto de Evangelion ? Só dei 10 pra obra, porquê reconheço a qualidade, igual eu fiz com Mawaru, mas no caso aqui dei 8.
        Estou comparando as duas obras no quesito ”não explicar porra nenhuma”.
        Mawaru melhor que Evangelion ? Não brinque comigo, pelo menos Evangelion não se perdeu no meio do caminho igual Mawaru.
        Certamente o anime é quase totalmente subjetivo (?), mas também não precisa se esquecer que existe telespectadores aqui (!), aliás enquanto estava assistindo ao anime inteiro, parecia que eu estava numa consulta psiquiátrica. A maior falha foi o roteirista, em vez de botar pra fora todas suas idéias, ele pensou : ”…que se foda tudo, vou colocar simbolismos (?) aqui e eles decidem (telespectadores) se é serve pra alguma coisa ou não e se tem algum significado pra estória ou não.”
        Aqueles que viram até o fim a série e metade daqueles que terminaram se perguntam, “por que vi aquilo?”
        Eu só não desci mais a nota porquê o diretor (Kunihiko Ikuhara), aquele quem devemos bater palmas e o Stúdio com pouco orçamento, nos fez assistir até o fim.

        • Bom, pelo seu comentário me pareceu que gostava de Evangelion, assim como cada vez mais me parece que não ouviu ao podcast, pelo menos não em maioria, pois demos muitos motivos e exemplos para mostrar que várias das simbologias em Mawaru eram facilmente interpretáveis, e que, inclusive, algumas possuem apenas uma interpretação válida, como a questão do número 95, da idade dos irmãos e do ano em que o anime foi lançado. E mesmo nas simbologias com interpretações diversas, normalmente chegamos em algo próximo, como no caso da maçã.
          Você pode não ter percebido tais coisas, como eu não percebi na primeira vez que assisti a série, mas dizer que o autor se perde da maneira que disse é incoerente com o conteúdo da série e com o que falamos no podcast.

          Deixo claro que não estou discutindo suas notas para as duas obras. Apenas achei estranho da maneira que tentou argumentar. Inclusive, não há como ser contra suas notas, pois você claramente critica de forma a dar notas de bem diferentemente de mim.
          Para você, pelo que entendi, muitos simbolismos é algo ruim, pois impedem o espectador de seguir um caminho reto na obra (caso de Evangelion), enquanto em minha opinião, se os simbolismos são bem feitos o suficiente para que qualquer espectador médio que queira percebê-los consiga, eles são algo bom para a obra (caso de Mawaru).

          Ah! E eu nunca brinco numa discussão sobre uma obra.

          Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s