EMD Review: Densha no Otoko

Fala Pessoal! Trago para vocês mais uma review em texto do EMD sobre uma obra curta que veio para suprir um pouco a falta de obras de romance no site, já que faz um tempo que não comentamos sobre o assunto.

O manga da vez é Densha Otoko – Net Hatsu, Kakueki Teisha no Love Story. Trata-se de uma obra com uma estória simples, direta e que consegue executar perfeitamente aquilo a que se propõe, sendo mais uma ótima obra de romance que todos deveriam dar uma chance.

Sem mais delongas, fique com a review nos trilhos do amor!

train man

Densha Otoko – Net Hatsu, Kakueki Teisha no Love Story é uma das várias adaptações de uma história que ocorreu no 2channel, um fórum de discussão japonês parecido com o 4chan. Densha Otoko ou Train Man foi escrito por Hitori Nakano e desenhado por Hidenori Hara e conta com 27 capítulos encadernados em 3 volumes. Recentemente a editora JBC trouxe para o Brasil o livro Densha Otoko – O Homem do Trem e custa R$ 39,90.

A premissa do manga é muito simples. Começamos a estória com Densha, um otaku, voltando de Akihabara para casa de metrô. Durante o trajeto, um velho bêbado começa a incomodar os outros passageiros e Densha, meio estabanado, decide fazer algo a respeito. Por conta dessa confusão ele acaba conhecendo Hermes, a quem ele reúne forças suficientes para chamá-la para sair.  Assim, a base do manga é muito simples, pois acompanharemos como será o desenrolar do relacionamento entre os dois personagens.

densha lek

A narrativa, o como contar a obra, de Densha no Otoko se utiliza de todos os artifícios que precisa. O autor sempre deixa claro o sentimento do personagem ao longo da obra e como isso evolui, seja por pensamentos, seja pela arte. Inclusive, o enquadramento situa o leitor muito bem no contexto e a primorosa utilização dos quadros pelo desenhista, sabe dar a certa importância de cada cena, utilizando até dos mínimos detalhes de um pequeno lance de olhos que demonstram todos sentimentos dos personagens.

6

O manga ainda possui um pacing muito leve e um ritmo que foi feito na medida, pois tudo parece suar muito natural, como se estivéssemos vendo duas pessoas na vida real se relacionando. Sem contar que os internautas servem como o empurrão necessário para quebrar a inércia do personagem e fazer com que a obra corra.

Passando para os personagens, esses são simplesmente ótimos. Densha começa como um personagem explicitamente estereotipado e que ao longo da obra evolui de maneira natural, mas sem deixar as suas raízes. Hermes é uma personagem que também quebra com as tradicionais, por ser decidida e saber o que quer e não se deixar levar somente pelo o que o homem faz.

Além disso, um ponto de destaque dos personagens são os internautas. Sim, são eles que dão um toque diferente para obra. Isso ocorre, pois eles são responsáveis por fazer o plot andar. Ainda, por termos uma grande diversidade de pessoas é muito fácil a identificação de um deles com o próprio leitor, sem contar que seus comentários são a voz do leitor na obra. Ainda, eles também dão um certo tom cômico para a obra tornando a leitura mais leve. Os principais, então, são muito reais. Densha no Otoko apostou no simples e no que de fato ocorre. As pessoas saem e vão em encontros, os homens também se sentem inseguros e as mulheres também estão interessadas, ou seja, ele quebra com essa visão um pouco machista da sociedade, retrógrada e corriqueira nos mangas e nos demonstra um pouco mais sobre como, de fato é, a nossa interação social.

densha_otoko_002.densha01_02_040_41

Algo importante de comentar é o nome dos personagens, pois estes não remetem a nomes reais e sim são frutos de alguma situação do manga. Isso não é nenhuma novidade no mundo dos mangas, mas o que fez esta escolha ser perfeita foi o fato da obra ser realista e parecer que de fato estamos acompanhando duas pessoas. Assim, a escolha de Densha e Hermes representa que essa poderia ser a estória de qualquer pessoa que começa a entrar num relacionamento e não o relacionamento propriamente dito de Densha e Hermes.

O desenvolvimento se dá de maneira muito interessante. Além de percebemos o relacionamento deles crescendo, vemos também a mudança de Densha. O importante a se comentar é como se deu isso. O desenvolvimento do personagem principal foi ótimo, pois ele ocorre num ritmo natural, em que aos poucos ele vai se adaptando a sua nova realidade com o choque que recebe dos internautas, e que ele ainda no fundo continua sendo a mesma pessoa. É muito importante esse aspecto, pois há personagens que simplesmente mudam toda a sua personalidade no decorrer de uma obra e não deixam sequer um resquício de quem eram e Densha no Otoko deixa claro que apesar das mudanças do personagem ele continua a mesma pessoa.

Em relação ao relacionamento dos personagens, vemos também uma evolução natural, mas o que chama a atenção é como ele faz isso. O autor foi muito feliz em utilizar cenas parecidas, uma espécie de antes e depois, para mostrar o desenvolvimento dos dois personagens em relação entre eles. Então, são através de pequenas cenas que percebemos como ocorre a evolução da obra no seu geral, seja dos personagens, seja do seu relacionamento em geral.

A arte de Densha no Otoko, no seu geral, surpreende. Preciso deixar claro que se trata de uma obra de romance, mas porque? Faz-se necessária essa assertiva, pois como se trata de um manga que irá retratar do dia-a-dia dos personagens e do romance entre eles, um dos fatores mais importantes é a expressividade. Nesse aspecto, Densha no Otoko é ótimo, pois o desenhista consegue transmitir todo o sentimento do personagem apenas com a sua imagem, além de que o desenho ainda ajuda a narrativa por trás e isso exponencia toda essa experiência.

2                    densha_otoko

Tocando no assunto da narrativa, é importante falar da importância do enquadramento da obra. O desenhista sabe, de fato, situar a cena e o enquadramento utilizado possui um aspecto fundamental. Isso se dá, primeiramente, pelo desenhista saber utilizar bem o tamanho dos quadros e de seu posicionamento. É muito comum percebermos autores que não possuem nenhuma noção da importância da cena e não medem o tamanho de seus quadros. Em Densha no Otoko sabemos, de fato, quando uma cena possui importância. Falando assim parece comum, mas o diferencial é a utilização dos pequenos quadros, num contexto maior, que situa perfeitamente o leitor na cena, seja com pequenos quadros nos olhos dos personagens, seja com quadros maiores que demonstram o cenário inteiro.

Fazendo uma análise um pouco mais profunda da obra, percebemos que ela acaba por fazer uma crítica severa aos mangas de romance genéricos que encontramos a rodo no mercado atual. Isso se dá, pois, principalmente, no inicio da obra a autora nos passa um personagem principal que todos nos já vimos: um otaku, tímido e covarde. Mas a partir daqui que as coisas mudam.

densha_otoko_012.densha02_12_052

Essa mudança ocorre por causa da temática da obra em que o personagem principal interage diretamente com as pessoas do fórum. Essa interação é vital para a obra, pois o personagem principal é constantemente criticado pelos membros do fórum pelos seus comportamentos típicos de outros mangas. Sendo assim, ele consegue corrigir esses defeitos de personagem genérico e de fato se tornar um ótimo personagem.

Além disso, pretendo ir um pouco mais além. A figura dos internautas, na verdade, representa os próprios leitores que leem esse tipo de obra que contêm o romance genérico. Isso fica claro, pois é muita fácil a assimilação dos leitores com os internautas em que por diversas vezes se encontram por criticar as atitudes “irreais” dos personagens principais , entre aspas porque tudo é possível. E a partir do momento em que essas atitudes são usadas com tamanha repetição se tornando um clichê, que por sinal é muito ruim, e que não faz a obra andar e ainda impedem o personagem principal crescer como pessoa, essas atitudes revoltam o leitor (como também os internautas) que pensam que o “certo”, “correto” e mais “óbvio” seria outra atitude.

Bem, como nem tudo são flores a obra comete um  deslize e logo no seu final. O desfecho do romance não acontece da melhor maneira, principalmente por tudo em que foi construído durante a obra. Apesar disso, é possível entender como tudo se dá, pois Densha está em fase de “desenvolvimento” no aspecto do amor e ele ainda apresenta alguns resquícios de quem era.

Resumindo, Densha no Otoko é uma obra de romance que é simples e direta, conseguindo passar tudo a que se propõe com maestria. A obra, ainda, quebra com os mangas genéricos de romance e os critica. A arte e, principalmente, seu enquadramento é um diferencial que dá uma outra dinâmica para a obra. Sendo assim, minha nota para Densha no Otoko é 8,5 e esta é uma obra obrigatória para aqueles que curtem uma boa obra de romance.

densha woot

Vocês podem ler o manga em inglês aqui.

Qualquer reclamação, xingamento, comentário sobre a review ou a obra, por favor, escrevam abaixo nos comentários, mas lembrem-se, utilizem argumentos válidos!

É isso aí pessoal, essa foi minha review de Densha no Otoko. Espero que tenham gostado dela assim como gostei de escrevê-la.

Curtam nossa página no Facebook

E nos sigam no Twitter

11 pensamentos sobre “EMD Review: Densha no Otoko

      • Eu estava zoando, já tinha visto mas achei caro pra comprar na hora, depois que terminar com as obras atuais eu dou uma olhada. Tenho muita coisa já pra terminar e não posso ficar comprando tudo que me interessa, tsctsc

  1. Indo ler, faz tempo que não vejo um mangá de romance e tenho procurado por alguns atualmente, de preferencia Josei ou algum seinen que tenha romance incluso

  2. Sei que como é uma obra feita através do relato de alguém, o autor tem sua liberdade, mas me incomodou um pouco o fato de que ele mudou até seus gostos para agradar a Hermes, do resto, achei legal/mediano. Mas um que realmente gostei foi meio que uma paródia desenhada pelo Yoko, que se chama Chikan Otoko ou Molester Man, esse mangá realmente foi ótimo.

    • Não acho que isso aconteceu de maneira radical. Densha vai percebendo novos horizontes junto a Hermes, porém ele nunca deixa as suas características de lado. Uma passagem muito boa para se comentar nesse aspecto é quando ele começa a fazer uma limpeza no seu quarto e começa a descartar objetos da sua “fase otaku”, porém ele mesmo não consegue se desvincilhar deles completamente. Então, acho que Densha muda/evolui ao decorrer da obra, mas ainda possui suas raízes de otaku.
      Em relação a Molester Man já li faz algum tempo e achei a estória incrível, um único pesar é o manga possuir uma arte muito ruim. Essa é uma obra que tenho muita vontade de comentar e com certeza faremos review no futuro.
      Ah, e obrigado pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s