Primeiras impressões: Koe no Katachi

knk01

Olá pessoal, sou o Shaturanga (Alefe_Luis) e estou trazendo um post de primeiras impressões livremente adaptada da minha review no Selected Mangás. Koe no Katachi (The Shape of Voice —A forma da voz) é um mangá que começou a ser publicado na Shonen Magazine em 2013 pela autoria Yoshitoki Ooima (artista de Mardock Scramble). O mangá se enquadra nos gêneros shounen, drama e romance.

knk03

A sinopse do mangá se trata da chegada de uma garota surda em uma sala de aula numa certa escola primária, e o impacto que isso causa no cotidiano tanto dos alunos da sala quanto do nosso personagem principal,  Ishida Shouya. O mangá começa do ponto que termina o one-shot, mas ao invés de dar prosseguimento à história, o primeiro capítulo trata da infância de Shouya, sua constante luta contra o tédio e o que o levou a tratar a garota surda, que se chama Nishimiya Shouko, da forma retratada no one-shot e nos capítulos iniciais da obra. O one-shot trata de forma mais resumida o que acontece nos quatro primeiros capítulos, onde a história fica mais detalhada.

Esse mangá traz uma sensação pesada e meio indigesta, pois trata de bullying com criança deficiente sem ser uma obra panfletária e didática. Não é um mangá leve e agradável de se ler, nesse ponto lembra Aku no Hana. Toda a ambientação do mangá ocorre na escola onde eles estudam e na cidade (vizinhança) aonde eles vivem. Dentro dos primeiros oito capítulos, a autora está contando a história principalmente do ponto de vista do Shouya, mas ela também consegue direcionar o foco para vários personagens. E digo que dentro desses poucos capítulos já aconteceram muitas coisas, o que é um ponto positivo do mangá, pois comparando o one-shot com o primeiro capítulo, até houveram algumas críticas em fóruns da internet (em especial o MyAnimeList) já que se temia que o mangá fosse adotar um pacing lento.

knk04

 

knk02a

A arte de Koe no Katachi é uma arte rústica, mas é uma arte bem composta e agradável de ler. A quadrinização do mangá é bem feita, e com isso o traço do mangá se torna bem-sucedido em transmitir os sentimentos e sensações pesados pretendidos, além de  favorecer a imersão na história.

A narrativa do começo do mangá é mais lenta que a do one-shot, mas contrariando o temor de alguns leitores do mangá, a narrativa se torna mais detalhada na parte abordada pelo one-shot. A partir do quinto capítulo, a história já volta do ponto que termina o one-shot e faz uso de alguns simbolismos, mais do que nos capítulos anteriores, alterando o feeling do mangá que inicialmente aparenta ser apenas um romance bobo para algo mais complexo.

Os personagens no mangá tem sido desenvolvidos de forma bem equilibrada e incrível, mesmo aqueles que o leitor não gosta muito. Mesmo com poucos capítulos, é notável um amadurecimento do personagem principal ainda com todas as suas mazelas emocionais. Em relação a outros personagens, até agora eu não vi nenhum com histórico ou motivação forçadas, até mesmo nas situações em que elas te irritam mais (no bom sentido).

O mangá traz um enredo que é bem doloroso, mas ao invés de usar isso como trampolim para um romance bobo, ele dá continuidade a esse feeling, pois as ações ruins de Shouya na época do fundamental ainda se refletem no presente, se tornando algo mais sustentável. E isso é muito bom, pois existem vários mangás e animes por aí (exemplo:Accel World e Kotoura-san) que adotam o tema de bullying nos primeiros episódios para depois largar e tomar um rumo completamente diferente.

Koe no Katachi tem se revelado nos seus primeiros capítulos uma obra com um potencial muito alto e a autora mesmo no seu primeiro mangá está sabendo conduzir bem a história de forma a transmitir confiança para o leitor. A Shonen Magazine tem se saído muito bem também em mostrar obras de qualidade, principalmente em mangás de esporte, tenho gostado mais dessa revista do que a Shonen Jump. Sendo assim, para todos os leitores do site, eu recomendo Koe no Katachi.

Extras:

Músicas recomendadas para ouvir lendo o mangá.

Comentários semanais dos capítulos atuais do mangá.

Comentários dos primeiros capítulos.

Leia o mangá em português no Central de Mangás

 

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Primeiras impressões: Koe no Katachi

  1. Cara, realmente este mangá é mt bom e tem grade potencial, um tipo de hitória que num é mt comum!
    Gostei das primeiras impressões!
    VWL

    • Eu falei que a arte é rústica pois o traço dos personagens e do cenário é meio grosseiro e caricato, eu nem acho a arte desse mangá tão boa assim, porém ela faz uma boa ambientação desenhando o cenário certinho sem fundos brancos chatos e o enquadramento dela dá conta do recado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s