Comentando: Hunter x Hunter – Episódio 129

Fala galera, aqui é o Shaturanga do Selected Mangás (agora eu inaugurei o Selected Animes, deem uma conferida lá) e neste post irei comentar a mudança que o Meruem sofreu com a explosão e a cena interessante do Killua contra o Pufu.

129

 

Chegamos ao episódio 129 e estamos chegando nos últimos episódios do arco das Formigas Chimera de Hunter x Hunter. A um ano atrás começou o arco e o anime tem se saído tão bem que  esse tempo passou voando, isso me faz parar para refletir. Isso se deve a qualidade do anime, nós nunca enjoamos de aguardar terça-feira para acompanhar o episódio no mesmo dia. É bom notar que o Gon tem aparecido pouco nestes episódios, de tanto personagem que vem sendo bem desenvolvido, mas ele aparecerá no próximo episódio e não vai ser brincadeira. Esse episódio foi mais linear em termos de narrativa e tempo e como o plot do episódio foi em cima das estratégias do Pufu e do Killua, o episódio foi rápido e movimentado.

Irei dividir o post em duas partes, a parte do Meruem e a parte do Pufu mais o Killua:

Comentários do Shaturanga:

Memórias do Meruem:

Hunter X Hunter - 129 (1) Hunter X Hunter - 129 (2) Hunter X Hunter - 129 (3) Hunter X Hunter - 129 (4) Hunter X Hunter - 129 (6) Hunter X Hunter - 129 (7) Hunter X Hunter - 129 (8) Hunter X Hunter - 129 (11) Hunter X Hunter - 129 (12)

Meruem retorna com o seu plano original de subjugar os humanos, este mais reforçado já que agora ele estava ligado ao Pufu e ao Youpi. No anime, é mostrado uma cena questionando se ele tinha mudado com o impacto da explosão, respondendo logo em seguida que ele ainda permanecia o mesmo. Eu fiquei pensando e concluí que o rei sofreu um reset, a sua mentalidade agora se assemelha a quando ele ainda não conhecia a Komugi, quando ele ainda não tinha consideração nenhuma pelos humanos. É justamente por isso que o Pufu está louco para eliminar a Komugi, a indivídua que implantou dúvidas no coração de sei rei. O Meruem tem evoluído de uma forma incrível aqui no episódio em termos de poder, sendo impossível sobrepujá-lo com apenas força.

Comparando o Youpi com o Pufu, notamos que o guarda real mais valoroso é o Youpi, que põe a sua palavra e honra acima das batalhas e de seus adversários, tanto é que no momento que o Potclean passou a seguir o rei e ele questionou porque ele conhecia aquela habilidade. O Youpi contou a verdade e falou os motivos dele ter poupado os inimigos, sendo duramente criticado pelo Pufu. O vínculo entre guardas e reis chega a ser mais poderoso que o clássico “poder da amizade” que os shounens adoram utilizar.

Meruem

O “Formigão”, apelido pelo qual os membros do EMD chamam o Meruem, é um personagem que trabalha diversos pontos ignorados pela maioria dos autores. Seus desenvolvimentos, tanto de enredo quando de personalidade, beiram a perfeição. E ao mesmo tempo que a imagem popular de “vilão” é reconstruída não mãos do Togashi, os “bonzinhos” são levados ao extremo, destruindo qualquer resíduo de motivaçoes forçadas e ilusórias que são trabalhadas em praticamente TODOS os Shounens e quadrinhos de heróis. Sem dúvidas ele mereceu a primeira colocação no Top 10 – Melhores Vilões de Obras Shounen.

Pufu vs Killua.

Hunter X Hunter - 129 (16) Hunter X Hunter - 129 (22) Hunter X Hunter - 129 (23) Hunter X Hunter - 129 (24) Hunter X Hunter - 129 (25) Hunter X Hunter - 129 (26) Hunter X Hunter - 129 (27) Hunter X Hunter - 129 (29) Hunter X Hunter - 129 (30)

O Killua tem um desempenho especial neste episódio, ele coordena todas as ações defensivas e  questiona o objetivo de seu oponente. O Pufu se revela como adversário mais inescrupuloso, sorrateiro e maluco desse arco da história, ele apresenta características de egocentrismo e fanatismo, encarando o Meruem como uma espécie de messias. Ele é o personagem que mais de aproxima de um verdadeiro “vilão”, priorizando sua visão de soberania aos desejos de seu rei, mascarando esse egoismo com lealdade e altruísmo.

ShaiapoufSua expressão de felicidade e excitação ao ludibriar e atacar a Komugi revelam seu verdadeiro ser. Ele não tem nenhum escrúpulo na hora de tomar ações que ele vê como úteis para seus objetivos maiores (incluindo golpes sujos e mentiras), além de ser emocionalmente instável. Mesmo assim, ele move o plot nessa parte do arco e continuará movendo durante aproximadamente os seis episódios que ainda faltam para concluir o arco do mangá. O seiyuu do Pufu (Hatano Wataru) tem feito um trabalho afeminado considerável aqui em dublar o Pufu.

O Killua aqui está demais! É a volta daquele badass que agradou tantos momentos desse e de outros arcos. Com as bem sucedidas tentativas de desestabilizar a Komugi, nosso jovem assassino albino perde a paciência e fica no “assassin mode”. A cara de susto da borboleta ao perceber que as habilidades de seu oponente poderiam causar um dano sério nele foi ótima. E para terminar esse confronto de forma perfeita, temos um novo nêmesis para assombrar a Butterfree, um tabuleiro de madeira quebrado.

Hunter X Hunter - 129 (14) Hunter X Hunter - 129 (33) Hunter X Hunter - 129 (34) Hunter X Hunter - 129 (41) Hunter X Hunter - 129 (44) Hunter X Hunter - 129 (45) Hunter X Hunter - 129 (46) Hunter X Hunter - 129 (47) Hunter X Hunter - 129 (48)

Assim as ações do Pufu se tornam cada vez mais desesperadas para evitar que o rei se lembre da Komugi, reforçando a sua importância como a última carta coringa para evitar uma calamidade. A parte do Gon, da Pitou e do Kaito virou uma rixa pessoal e este plano fica mais afastado dos outras partes da batalha, a única ligação é que a Pitou quer evitar que o Gon se torne uma ameaça real para o rei. Para quem não leu o mangá nessa parte, aguarde que a partir do próximo episódio vai ser chumbo grosso.

Essas foram as minhas impressões do episódio de Hunter x Hunter dessa semana, o episódio foi bem melhor que o anterior e o próximo episódio ira mostrar o que vai acontecer com o Gon, ou seja, vai ser um episódio de arrepiar. O que vocês acharam do episódio?

4 pensamentos sobre “Comentando: Hunter x Hunter – Episódio 129

  1. Achei o episódio bom, continuando a desenvolver a trama do reset do rei e as ações do Pufu contra a Komugi. Vou comentar primeiro sobre suas colocações e depois vou deixar minha opinião sobre a qualidade desta fantástica obra.

    “No anime, é mostrado uma cena questionando se ele tinha mudado com o impacto da explosão, respondendo logo em seguida que ele ainda permanecia o mesmo.”

    Já eu penso exatamente o contrário. Que mesmo depois da explosão ele não mudou os sentimentos que tinha pelos humanos após conhecer a Komugi, e sim estava confuso, mas sabia que ele precisava lembrar disso. Nem considero o Meruem um vilão por suas atitudes e a forma em que fora predestinado, ele apenas ganhou esse papel por conta das circunstâncias. As ações dele são condizentes com seu lado formiga, que foi sendo moldado pela Komugi e decidiu no fim o que seria melhor para todos os seres vivos daquele planeta: serem governados por ele.

    “O Killua tem um desempenho especial neste episódio, ele coordena todas as ações defensivas e questiona o objetivo de seu oponente.”

    Eu jamais pensei que o Killua seria o grande estrategista de HxH, tinha certeza que esse papel ficaria com o Kurapika. Gon também mostra que tem cérebro quando quer, mas o Killua está sempre a frente.

    “Pufu é o personagem que mais de aproxima de um verdadeiro “vilão”, priorizando sua visão de soberania aos desejos de seu rei, mascarando esse egoismo com lealdade e altruísmo.”

    Dentre os três guardas, o Pufu é o único totalmente inseto, uma borboleta. Mesmo após o contato com os humanos ele não mudou seus conceitos, o mesmo não se aplica ao Youpi, uma criatura mágica, que pelo que parece tem um senso de honra em batalha bem forte, e a Pitou, que teve a mudança mais traumática ao meu ver, em questões de segundos ela encarou Komugi de um problema a ser eliminado a um filho querido a ser protegido.
    Para deixar claro isso, o Togashi mostrou a verdadeira face do Pufu, apenas para demonstrar que ele sempre pensaria apenas como uma formiga. Ele teve o desenvolvimento mais limitado, mas era necessário mostrar que nem todos conseguem mudar.

    Muito bom o comentando Shaturanga, agora que está acabando o anime vou falar as minhas impressões. Eu tenho HxH no meu top 1, porque quando comecei a lê-la, fiquei empolgado com as possibilidades de se usar caçadores como plot pra história e jamais imaginei que a mesma seguiria por esses caminhos.
    Gon partiu da extrema inocência a um ser com atitudes bem egoístas, romântico e experiente com as mulheres (especialmente as psicopatas) e um senso de moral bem duvidoso.
    Killua foi capengando suas emoções até descobrir que estava sendo usado e pode finalmente decidir o que faria, sem culpa e vem se tornando o protagonista mais completo no quesito shounen, mas sem os pontos negativos disso.
    Kurapika foi uma boa surpresa. Achei que a vingança dele seguiria por dois caminhos: iria tentar se vingar e descobrir que isso não mudaria nada e acabaria com suas pretensões e seguiria o Gon pra cima e pra baixo ou iria se vingar e ser consumido por suas ações e depois ser salvo por seus bons amigos. Ele é o que ainda tem o destino mais incerto e algo me diz que um certo personagem da saga chimera ants vai conhecê-lo.
    Leorio foi subaproveitado até agora, e nem sei como ele será desenvolvido já que seu sonho de se tornar um médico é bem longo e no mangá não se concretizou o que se esperaria pra ele. Não vejo outra forma dele realizar isso sem dar um loop em HxH alguns anos a frente, ou ele pode morrer logo tbm.
    Togashi fez o que se deve fazer, não seguir fórmulas, de porque é um shounen precisa ter isso ou aquilo, ou é seinen e precisa disso aqui. Não gosto de categorizar tudo, porque isso limita muito a visão artística do mangaká, e muitas vezes estraga a obra. Eu ia continuar porque hoje estou inspirado, mas já escrevi uma bíblia aqui, então flw. Até o fim de HxH.

    • Markimudkip, acho que a Pitou não teve uma grande mudança como o Youpi. Pra mim, ela é a que tem menos convicções próprias, e segue o Meruem independente do que ele queira fazer. O mesmo não ocorre com o Pufu, que vê o Meruem como messias, mas tem sua visão de como as coisas deveriam acontecer (também não mudou ao longo do arco), e o Youpi, que era como a Pitou, mas teve aquele desenvolvimento durante a luta dele, e que passou a ter pensamentos próprios. Acho que no final, cada um tem uma visão diferente de Meruem, mesmo que o nível de amor/respeito/subserviência/chame do que quiser, seja o mesmo para todos.

      O mais interessante de HxH pra mim, é justamente essa diversidade dos personagens. Cada um tem uma personalidade definida, mas isso não atrela eles a uma atitude específica diante de uma situação. Cada um vê uma coisa de um jeito diferente, e isso dá um tom de realidade imenso ao mangá.

      • Realmente a Pitou não teve uma grande mudança, mas foi intenso e rápido. Ela mudou completamente suas atitudes depois de ver o rei abalado pelo estado da Komugi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s