Comentando: Hunter x Hunter – Episódio 134

Fala galera, aqui é o Shaturanga trazendo mais um comentário do episódio dessa semana do anime de Hunter x Hunter e venho dizer que pelo menos para mim esse foi o melhor episódio de anime esse ano e o episódio que mais gostei.

134

Os dois primeiros minutos do episódio já dão uma pesada na porta do seu quarto e mostra de forma condenatória como a humanidade é suja e desprezível (sendo algo que também pode se aplicar a realidade em um nível bem abaixo das formigas quimera. Colocando uma série de imagens perturbadoras o episódio explica que a rosa em miniatura é uma arma química também, que expele veneno que contamina os sobreviventes da explosão, fazendo tudo isso em uma mini narração independente. Com certeza essa sequência de episódios do clímax desse arco é a mais subversiva e ousada de qualquer anime e mangá shounen.

H X H - 134 - 01 (1) H X H - 134 - 01 (2) H X H - 134 - 01 (3) H X H - 134 - 01 (4) H X H - 134 - 01 (5) H X H - 134 - 01 (6) H X H - 134 - 01 (7) H X H - 134 - 01 (8) H X H - 134 - 01 (9) H X H - 134 - 01 (10) H X H - 134 - 01 (11) H X H - 134 - 01 (12)

Logo depois disso, vendo a sequência de eventos do Meruem, vendo que ele e o Pufu têm pouco tempo de vida, chego a conclusão que ele foi de certa forma o protagonista e o antagonista ao mesmo tempo neste arco. O arco mostra todo o ciclo de vida dele, desde o seu nascimento até a sua morte. Vemos também que as referências de Buda quando ele foi resgatado pelos guardas reais da explosão não foram colocadas a toa, pois podemos dizer que quando ele se lembra da Komugi, a impressão que tem é que ele alcança de certa forma a “iluminação”, pois ela era a coisa mais importante para ele e ela tinha despertado o seu lado humano.

Comentando rápido sobre o Gon e o Killua, até agora eles não apareceram nos útlimos episódios e acho pouco provável eles aparecerem no fim do arco, pois já é sabido que o rei tem poucas horas de vida. Refletindo sobre o uso deles neste arco, penso que embora eles sejam os protagonistas da obra e sejam crianças excepcionais, eles ainda são crianças e a brutalidade do mundo que eles foram confrontados serve de metáfora para a exploração das fraquezas humanas. Especialmente quando não se tem a vivência e a experiência necessária para enfrentar essas situações.

H X H - 134 - 01 (13) H X H - 134 - 01 (14) H X H - 134 - 01 (15) H X H - 134 - 01 (16) H X H - 134 - 01 (17) H X H - 134 - 01 (18)

Neste episódio tivemos três personagens em destaque: o rei Meruem, o Pufu e o Welfin. O Meruem em uma demonstração de sua força ativa o seu En combinado com a Mensagem Espiritual adquirida do Pufu e isso gera um poder assombroso: além de expandir o seu En numa distância nunca vista no mangá, ele consegue ler as emoções das pessoas detectadas com seu En. Ele acaba achando Welfin, que tinha uma intenção hostil contra ele. O Pufu neste episódio dá indícios que está indefeso e derrotado, pois ele já está seriamente afetado pelo veneno da bomba (como uma borboleta que está presa na teia de aranha) e o Welfin guarda o seu segredo, mesmo tentando impedir o rei de interrogá-lo, ele ameaça matá-lo pois ele se indigna da hipótese de Pufu estar dando ordens para ele, hesitando ao notar o seu amor puro e sua lealdade excessiva a ele.

H X H - 134 - 01 (20) H X H - 134 - 01 (21) H X H - 134 - 01 (22) H X H - 134 - 01 (23) H X H - 134 - 01 (24) H X H - 134 - 01 (25) H X H - 134 - 01 (26) H X H - 134 - 01 (27) H X H - 134 - 01 (28) H X H - 134 - 01 (29) H X H - 134 - 01 (30) H X H - 134 - 01 (31) H X H - 134 - 01 (32) H X H - 134 - 01 (33) H X H - 134 - 01 (34) H X H - 134 - 01 (35) H X H - 134 - 01 (36) H X H - 134 - 01 (37) H X H - 134 - 01 (38) H X H - 134 - 01 (39) H X H - 134 - 01 (40) H X H - 134 - 01 (41) H X H - 134 - 01 (42) H X H - 134 - 01 (43) H X H - 134 - 01 (44) H X H - 134 - 01 (45) H X H - 134 - 01 (46) H X H - 134 - 01 (47) H X H - 134 - 01 (48) H X H - 134 - 01 (49)

Existem vários fatores que torna este episódio sensacional: a curiosidade do Meruem, já que ele é a criatura mais forte aqui e ele tem interesse em enigmas ou segredos a serem desvendados (neste caso o porquê do Welfin nutrir raiva dele), a lealdade do Pufu já comentada antes e as características do Welfin: a sua lealdade a Gyro, a mensagem que ele traz de Ikalgo, a suspeita de que ele matou Youpi e o seu ódio ao Meruem. Soma-se também a sua natureza neurótica de desconfiar de tudo e sua necessidade de permanecer vivo por ter mais coisas a fazer, tudo isso contribui para o brilhantismo deste episódio.

14

A forma que o psicológico do Welfin foi retratado aqui foi perturbadora, especialmente a sua transformação facial, que ele envelheceu cem anos só de imaginar o que poderia acontecer naquele momento (foi o mesmo que o Knov, a diferença que o Nen do rei era muitíssimo mais intenso que o En do Pufu e o da Pitou que Gon, Killua e Palm enfrentaram). O rei interroga-o e caso a resposta dele fosse errada, ele seria comido literalmente e morto. Assim, a mente dele se torna um turbilhão em uma tentativa desesperada de sobreviver com todos os fatores citados acima se chocando e a forma visceral que o anime monta o psicológico dele com imagens psicodélicas e aleatórias é intrigante. Ainda é adicionado um filme mental com momentos da vida dele antes e depois de se tornar formiga, algo comum em pessoas em situação de morte iminente.

16

Quando ele cita a palavra Komugi (mensagem do Ikalgo para o rei), Meruem muda completamente. É aqui que ele lembra de tudo e a forma humana dele se estabelece de vez. Ele fala que não irá punir ninguém e libera Welfin. O que dá para notar é que logo depois dessa situação invés do Welfin fugir ele larga as suas muletas e fala que é leal ao Gyro e que ele e toda a sua guarda real são inimigos dele. Tudo isso moveu toda a situação do desespero do Welfin de sobreviver e embora seja algo mal direcionado, foi isso que fez ele manter-se de pé e arriscar sua vida por esta lealdade. O Pufu aqui está acabado tanto fisicamente como emocionalmente, ele recebe a misericórdia do rei e ainda ouve ele falando para o Welfin encontrar Gyro e viver como humano, acabando com sua razão de viver e quebrando aquela imagem que ele reverenciava de um rei implacável e destinado a controlar todos os seres vivos.

H X H - 134 - 01 (50) H X H - 134 - 01 (51) H X H - 134 - 01 (52) H X H - 134 - 01 (53) H X H - 134 - 01 (54) H X H - 134 - 01 (55)

Para concluir, esse episódio supera o mangá e responde como o rei é derrotado de uma forma magistral e irônica, diferente do que qualquer shounen faria e também deixa claro qual é o tema deste arco, que para mim é o melhor arco de shounen já feito. Ele também direciona ao gran finale do arco e como as coisas irão terminar. O que que vocês acharam deste post e do episódio?

OBS: Mudando um pouco de assunto, já foi lançado a review no Selected Mangás do ótimo mangá The Music of Marie e as primeiras impressões de 1/11, quem tiver interessado é só clicar nos nomes das obras nesta observação.

6 pensamentos sobre “Comentando: Hunter x Hunter – Episódio 134

  1. Sei lá, ainda fico entre os epis 126 e 131, mas não nego q foi um ótimo episodio.
    90% dos monólogos do narrador são muito bons e o q ele faz no momento de tensão entre o Pufu e o Rei, é espetacular. E de fato, a forma como foi retradado o psicológico do Welfin naquele momento deu tipo um combo x10 kkkkk’ ficou muito bom, pena q tá acambado (pelo menos temos garantido o arco da eleição \o/).

  2. A sequência inicial foi uma das coisas mais incríveis que pude ver em um anime esse ano, um shounen fazendo crítica á nossa sociedade, coisa rara de se ver em uma obra do gênero.

  3. Simplesmente fantástico, todo funcionou a animação, a soundtrack, a narração… Quero destacar um momento que é quando o Rei fala que gostaria de conhecer Gyro e que é para welfin continuar vivendo da forma como ele quisesse, humano. Isso mostrou uma transformação absurda do rei, de como ele Respeitou Welfin e foi extremamente Humilde com o rei dele, dizendo que queria conhece-lo, simplesmente fantástico a forma como o togashi foi humanizando o rei e criando uma consciência mais humana no ser mais poderoso até agora. Já vi muitos shounens mais até agora nenhum deles teve a seriedade de HxH, o melhor arco shonen já feito, pelo menos pra mim.

    • Afirmo isso a alguns anos. Esse arco é o melhor arco shounen que já tive o prazer de ler/assistir, e para mim essa é a melhor adaptaçao animada de um shounen, superando FMA.

  4. Se não me falha a memória, Togashi voltou de um hiato com este capítulo, que coincidia justamente com o aniversário de 50 anos da Bomba de Hiroshima/Nagazaki. Por isso (acho) que teve essa crítica forte à humanidade.

  5. Mano, shato faz logo o comentando do episódio 135, acabei de assisti e to chorando velho, caralho que negocio fodaaaaaaaaaa esse anime pqp, sem palavras, depois dessa saga to colancado HxH nem nos melhores animes, mais nas melhores animações que q já vi cara kkkkkkk, desculpa pelo hype mais foi muito foda cara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s