Comentando: Psycho-Pass 2 – Episódios 1 a 3

Fala galera, aqui é o Shaturanga comentando dessa vez Psycho-Pass. Estou ansioso para ver como o novo compositor de roteiro e argumentos Tou Ubutaka (Mardock Scramble, Le Chevalier d ‘Eon entre outros) irá conduzir a sequencia do anime agora sem os melhores personagens da primeira temporada (Masaoka, Makishima e Kougami).

P-PII (03)

Outra coisa que vale lembrar é que o anime está sendo produzido pela Tatsunoko Productions e não mais pela Production I.G, sendo visível assim algumas inconsistências na animação no primeiro episódio, especialmente no mau uso da animação 3D junto com a 2D e algumas inconsistências no design dos personagens. Vendo os primeiros episódios, fiquei pensando se uma pessoa que não assistiu a primeira temporada poderia começar a ver esta sem ficar boiando na história. Acredito que sim pois a sequência teve o trabalho de reapresentar todos os personagens, mantém a construção de mundo fácil de deduzir e apresenta o novo antagonista sem enrolação, além de começar um arco não totalmente separado da primeira com um ritmo e desenrolares próprios. Mas mesmo assim recomendo que assista antes a primeira temporada.

P-PII (04)

Comentando rápido sobre a premissa, Psycho-Pass foi lançado em outubro de 2012 e fala sobre uma sociedade futurística distópica aonde o estado da sua mente é definido como um coeficiente criminal e é medido por um sistema chamado Sibila determinando a sua função social e vocação. A nossa protagonista Akane Tsunemori está com uma nova equipe com a inspetora Mika Shimotsuki e os justiceiros Ginoza Nobuchika (ex-inspetor), a Yayoi Kunizuka e os novos integrantes Tougane Sakuya e Hinakawa Shou. Todos eles usam armas chamadas Dominators que medem o coeficiente criminal de qualquer pessoa, a partir de 140 a pessoa passa a ser um criminoso latente e é paralisado e a partir de 300 a pessoa passa um alvo de execução. Os justiceiros são pessoas com coeficiente acima de 300 que concordam em trabalhar para a polícia, a fim de rastrear outros criminosos, podendo ser mortos caso tentem fugir ou cometam uma insubordinação grave. No começo do episódio, a Akane e a Mika ainda são do primeira divisão e trabalham junto com outra divisão para capturar um criminoso que cria bombas e as explode nas ruas para perturbar o sistema Sibila. Ainda assim, vemos que uma nova droga é distribuída gratuitamente pelo governo para amenizar qualquer aumento espontâneo do coeficiente criminal causado por qualquer tipo de estresse e dá para perceber que o novo antagonista Kirito Kamui sabe burlar tanto o coeficiente criminal como os Dominators.

P-PII (16)

Dá para comparar o primeiro episódio dessa segunda temporada com a primeira, embora aqui a Akane esteja muito mais amadurecida, racional e com uma visão diferente de Sibila, embora ainda trabalhe com ela fazendo o possível para tentar fazer as pessoas com coeficiente alto se recuperarem. Mesmo assim agora ela vai ser uma chutadora de bundas e não me irritará em alguns momentos como na primeira temporada. Indo para as relações entre personagens, vemos que agora há respeito mútuo e confiança entre a Akane e o Ginoza, pois este já perdeu tudo que tinha que perder e assim passou a comprender melhor os ideais da Akane (e da forma que ela age agora, ela tem a confiança e respeito de todos os seus justiceiros). Temos aqui também a novata Mika, que apareceu duas vezes na primeira temporada no caso do colégio tradicional aonde ela perdeu sua melhor amiga morta por outra estudante psicopata. Mesmo com a sua inexperiência e sua personalidade forte, ela tem uma visão bem diferente da Akane justamente por causa do trauma que ela sofreu. Por não saber o segredo de Sibila, ela discorda de Akane e quer seguir ao pé da letra os padrões da Sibila de justiça que é eliminar todos os criminosos com coeficiente criminal alto. Eu tenho interesse de como vai ser o seu desenvolvimento pois ela tem um comportamento volátil e não dá para prever o que ela vai fazer ou o que irá acontecer com ela, além do fato de sua relação com a Akane, em que ela pode influenciar ou ser influenciada. Ela também está verde como a Akane no início da temporada anterior e tem uma visão idealizada de justiça e do mundo real, algo que irá mudar com o tempo. A relação de confiança dela com a Yayoi também vai ser algo que interessa, pois a justiceira a consolou na primeira temporada no fim do caso da escola.

P-PII (20)

No final eu imagino que a Mika é apenas uma pessoa com pouca experiência, tanto é que os outros a tratam de uma forma paciente e adulta, como na cena do segundo episódio na discussão com o Ginoza do que é W.C. Ela ainda não entende a Akane por não saber os segredos que ela guarda e a própria Akane foi alguém que me surpreendeu nesses primeiros episódios. Ela ainda tem a sua humanidade e se adapta ao sistema para seguir seus próprios objetivos como se fosse um camaleão. A luta de Akane mencionada no último episódio significa contornar os erros de Sibila e da sociedade superando-os; ela fala que a lei não protege as pessoas e sim elas que a protegem, deixando claro que a sociedade em si comete erros e o mais importante são as virtudes pessoais. Isso foi uma boa opção do roteirista do anime que é o mesmo de Zankyou no Terror, Jun Kumagai, que está fazendo que o anime tenha um enredo bem solto e dinâmico. É bom também saber que a Akane não mudou a sua personalidade depois de tudo que ela passou na primeira temporada, ela só está mais madura e equilibrada de uma forma absurda, mesmo com as pesadas pressões que ela sofre devido ao seu trabalho. Nessa temporada a vida da Akane está sendo exibida de uma forma bem mais pessoal e cotidiana e assim é mostrado que ela não se esqueceu de Kougami, representado pela marca de cigarros que ele fuma e ela os acendendo para lembrar dele, o que foi algo bom do episódio pois ela e o Kougami foi uma ótima dupla pois um entendia e compreendia o outro e os dois passaram pelas mesmas dificuldades, como o caso Makishima que colocou em risco toda a sociedade regida pelo Sibila. Voltando a falar dela, ela se sente fragilizada e carente pelas razões acima e é repreendida inutilmente por sua assistente pela fumaça dos cigarros, pois ela se expõe a algo que teoricamente irá prejudicar seu Psycho-Pass e não prejudica por ela ser assintomática, assustando o sistema da mesma forma que a gente quando vemos alguém andar em um caminho de brasas e não se queimar. Mas ainda assim ela vai passar por uma experiência similar pois ela irá enfrentar um antagonista que faz coisas que deveriam ser impossíveis como o Makishima, que não foi citado ainda nesta segunda temporada, um ponto positivo.

P-PII (15)

Falando da profissão de inspetor, vejo que essa profissão não é muito desejada nesta sociedade, tanto a primeira como a temporada atual mostram isso. A primeira temporada mostrou a questão desse ser um trabalho sujo e estressante. Nesta temporada, vemos principalmente pelas inspetoras Shisui e Aoyanagi o medo que tais trabalhadores e a sociedade em geral tem de ter o seu coeficiente piorado e ser marginalizado ou morto em seguida, é um medo maior do que ser assaltado na rua ou em casa. O Ginoza teve esse medo e a Shisui o tem agora e a Mika se recusou a falar com o Jouji Saiga (o cara que era professor do Kougami e o ajudou a fugir) apenas pelo medo de piorar seu Psycho-Pass. O mundo de Psycho-Pass é o inverso do nosso, lá tem segurança nas ruas, mas todos devem medir o que pensam, sentem, almejam e até com quem falam para sempre manter-se bem para não ficar estressado e ser enquadrado pelo sistema. Coisas como determinados tipos de mídias artísticas e de conhecimento são proibidos em Sibila pois pode levantar um questionamento e catarse perigoso para o sistema. As pessoas como o Saiga que se adentram nisso são aprisionadas mas mesmo assim eles tem conforto nas suas cenas maior do que as próprias pessoas livres naquela sociedade e eles ainda tem acesso a material cultural, concluindo assim que eles ficam isolados para não influenciar outras pessoas. Mudando de assunto para deixar uma nota a respeito da situação da inspetora Aoyanagi, mesmo ela tendo nascido dentro da sociedade regida pelo Sibila ela sente que está mudando a sua personalidade para pior e tenta encontrar uma válvula de escape para a monotonia diária apertando o gatinho contra pessoas com a matiz suja. Isso pode mudar radicalmente com seu possível encontro com o Kamui, aonde ela pode não se preocupar mais com a sua matiz por ter um possível meio burlar o sistema Sibila. Parece que os inspetores e pessoas com trabalhos parecidos com eles vão ser os principais alvos do antagonista Kirito Kamui.

P-PII (24)

O Kamui é um antagonista bem misterioso que tem um estilo diferente do Makishima, ele tem uma aparência mais ingênua e age de forma mais sensível até com os peões que ele usa. Ele é o fantasma que desafia a sociedade utópica gerida pelo Sibila, é uma pessoa que “não existe”, que expõe as falhas do Sibila de uma forma similar ao que o Makishima fazia. Ele também é o autor do seguinte enigma, o “qual é sua cor?” (ou “what is your color?” ou “WC?” abreviado). As suas atitudes renovam as inquietações da Akane em relação ao sistema, tanto é que além de ter saudade do Kougami ela deseja que ele estivesse com ela pois ele era um detetive formidável, sem ele, a Akane teria que resolver tudo sozinha, decorrendo em um peso enorme nas costas dela. O Kamui é diferente do Makishima no fato que ele tem um meio de “curar” a matiz ruim e o coeficiente criminal alto das pessoas, ninguém tem ideia de como ele faz isso mas ele faz, por isso ele pode ser considerado um antagonista complexo de se lidar. No episódio três, ao sequestrar a Shisui e tirar um olho dela em uma cirurgia, ele faz algo como colocar o dedo na boca dela fazendo que o seu sangue entre em contato com sua saliva, talvez seu sangue contenha uma droga aplicada previamente como a citada no primeiro episódio que diminui o coeficiente criminal, sei lá. O fato dela estar sedada também é uma pista, não sabemos o que mais ele fez com ela durante a cirurgia de retirada do olho. Espero que não seja uma resposta como manipulação psicológica, pois isso seria uma resposta bem decepcionante para o mistério.

P-PII (12) P-PII (13) P-PII (21) P-PII (27)

Indo para os mistérios, há várias coisas sem explicação: o significado completo do enigma W.C?, o fato do Kamui não ter coeficiente criminal, a forma que Kamui usa para limpar a matiz dos outros e como ele conseguiu entrar no apartamento da Akane sem deixar rastros. Com certeza ele está passando alguma grande mensagem por meio desses atos e assim desafiar o sistema usando a força policial por isso. Dá para perguntar se ele É realmente Kirito Kamui ou se é apenas um pseudônimo usado junto um holograma como máscara por outra pessoa que “não existe” para o Sibila (alguém não registrado). O uso de hologramas tem sido recorrente nessa temporada, no caso do cara das bombas ele ura uma garota de refém que na verdade era um holograma de uma garota que tinha morrido anos atrás, descoberta pelo justiceiro especialista em hologramas Hinakawa. Ainda tem a frase em francês: “quelles couleur est-ce que tu? (De que cor você é?)” na abertura, junto com os protagonistas da série com uma aparência distorcida (o Tougane aparece com a cara do cão e do Kougami ao mesmo tempo). Outra coisa que dá para notar é a respeito das cores usadas no anime com o conceito de matiz e coeficiente criminal. As cores sempre tiveram um significado especial para retratar as emoções dos seres humanos e sua energia vital também. Basta dar uma pesquisada sobre cromoterapia e teoria de cores (como Breaking Bad) para saber melhor. Meses atrás, comentava aqui sobre os episódios de Hunter x Hunter que conseguiu mostrar de uma forma bem eficiente esse conceito (em relação as cores do Nen , da ambientação e da representação das emoções dos personagens).

P-PII (02)

O título do terceiro episódio chamou a atenção pois tem tudo a ver com a série. Probatio Diabolica (ou Prova do Diabo) em literatura policial e jurídica significa uma prova impossível de ser achada, é como se você tivesse que provar a existência do capeta. Se ele existe, você teria que mostrá-lo a todos, se não, você não poderia fazer nada pois não dá para mostrar o que não existe (e nem se você procurasse em todos os cantos do mundo não adiantaria, pois existem lugares impossíveis de se achar devido as limitações humanas). É nesse dilema que a Akane está, pois ela precisa resolver o caso tentando descobrir como alguém pode ficar invisível ao sistema Sibila, o que no mundo de Psycho-Pass é algo teoricamente absurdo e ilógico, como a existência de magia ou alienígenas (a Kasei deixa bem clado para a Akane que não tem como existir pessoas invisíveis ao sistema). A invasão do apartamento da Akane também entra nesse ponto, existe também a hipótese da Akane ter enlouquecido e escrito o W.C, o que também algo teoricamente impossível de se provar. Assim, ela fica com o benefício da dúvida, não dá para afirmar com certeza nenhuma das duas hipóteses, como explicado por Tougane. O Tougane é outro que causa suspeitas, além de ter aparecido com uma expressão facial diabólica fazendo jus ao título do episódio, o coeficiente criminal alto dele bateu recorde e ele é ligado à indústria de medicamentos que produz o aliviador de estresse distribuído por Sibila.

P-PII (01)

Assim, mesmo seguindo o clichê de “vilões do dia”, a narrativa não para em relação aos mistérios e mostra a tentativa da Akane de descobrir e provar algo teoricamente impossível, como em Steins;Gate. Esse clichê até é necessário, pois com o decorrer dos casos a Akane descobre pistas novas de algo muito maior. Primeiro ela descobre a possibilidade de ter uma pessoa invisível aos olhos de Sibila e logo em seguinte ela associa esse fato ao desaparecimento da inspetora Shisui e a sigla “W.C?”. O roteirista Jun Kumagai foi bem sucedido em explicar de uma forma simples o conceito de Probatio Diabolica, o que é mais um ponto positivo do anime, nos deixando na expectativa de como a Akane irá sair dessa sinuca de bico.Com essas tramas e interações de personagens conectadas, fico por aqui deixando a minha opinião sobre essa nova temporada de Psycho-Pass que começou mais direto e melhor que a anterior (até mesmo por ter apenas onze episódios mais um futuro filme). E vocês, o que acharam do post e dos episódios?

P-PII (01) P-PII (02) P-PII (03) P-PII (04) P-PII (05) P-PII (06) P-PII (12) P-PII (07) P-PII (08) P-PII (09) P-PII (10) P-PII (11) P-PII (13) P-PII (14) P-PII (15) P-PII (16) P-PII (17) P-PII (18) P-PII (22) P-PII (23) P-PII (24) P-PII (19) P-PII (20) P-PII (21) P-PII (25) P-PII (26) P-PII (27) P-PII (28) P-PII (29) P-PII (30) P-PII (31) P-PII (32) P-PII (33) P-PII (34) P-PII (35) P-PII (36)

Anúncios

Um pensamento sobre “Comentando: Psycho-Pass 2 – Episódios 1 a 3

  1. NOOOOOOOOOOOOOOOOOOSSAA!! Se vc não falasse q a Mika é aquela garota do caso da escola eu nunca teria percebido. Acho q agora é até mais compreensível essas atitudes dela, afinal, a sua melhor amiga foi morta de uma maneira bem macabra.
    Gostei do comentário, eu também fiquei nas minhas dúvidas se a série iria se sair bem sem o Masaoka, o Kougami e o Makishima; mas agora q eu vi, ela esta se saindo bem sem eles (embora eu ainda bata aquela saudade kk). Também gostei do novo visual do Ginoza, com esse auto-mail dele, ele ta parecendo seu pai.
    Eu só queri que esse mistério do sistema Sibila fosse mais explorado no anime, a única coisa q eu não to gostando é a passividade da Akane depois de descobrir todos aqueles mistérios, mesmo sendo compreensível pela ideologia q ela possui. Mas eu gostei muito da evolução dela, conseguiram fazê-la amadurecer mesmo sem perder a sua ideologia inicial e a sua compaixão, criando ainda um contraste entre o inspetor mais experiente (que deveria ser o mais conservador e levar as regras mais ao pé da letra) e o menos experiente (aquele que tem um modo diferente de pensar por não está acostumado com o trabalho), ou seja, está acontecendo o inverso da relação mestre-aprendiz que nós víamos entre a Akane e o Ginoza.
    Muito bom o comentário, continue com o bom trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s