Comentando: Psycho-Pass 2 – Episódios 7 e 8

Fala galera, venho aqui comentar os episódios sete e oito da segunda temporada de Psycho-Pass. Venho aqui comentar sobre a explosão de informações que tivemos nesses episódios e o ritmo frenético do enredo que nos preocupa.

Episódio 7

ppII7 (6)

Finalmente nós tivemos explicações de coisas que não estavam muito claras nos episódios anteriores. A primeira revelação que achei importante foi o fato de biolentes baseadas no olho da Shisui estarem sendo usados e desenvolvidos por Kamui para habilitar pessoas a usarem Dominators usando as credenciais da inspetora. Com certeza isso é uma explicação muito mais plausível do que transplante de olhos e o anime ganha pontos com isso. O conceito de transplante também é usado neste episódio, uma pessoa recebe por exemplo um coração transplantado pode ter o seu coeficiente criminal alterado dependendo de quem é seu doador. Isso é um conceito já usado em animes e mangás, para quem viu o mangá de futebol Area no Kishi irá saber o que estou falando, aonde a pessoa pode sofrer mudanças de comportamento depois de um transplante de órgãos, por exemplo, pessoas que não eram fumantes passarem a ser por receber um órgão de uma pessoa fumante. Isso é um conceito que vem antes da ciência moderna, as próprias tribos indígenas antropófagas acreditavam que praticando canibalismo e consumindo a carne e os órgãos dos prisioneiros de guerra eles obteriam a força e a bravura destes, no link abaixo do post explica mais sobre esse assunto. Quero ver o quanto esse anime irá desenvolver esse conceito.

ppII7 (1) ppII7 (2) ppII7 (3) ppII7 (4) ppII7 (5) ppII7 (6)

Além disso, vemos o resumo do que Kamui fez até aqui, no primeiro caso desta temporada ele testou se pessoas não-autorizadas poderiam usar Dominators, no segundo caso do velho da farmácia ele testou se Dominators poderiam funcionar em inspetores com o coeficiente alto o suficiente, o que foi um sucesso. No caso dos drones, ele conseguiu obter várias Dominators eliminando justiceiros junto com a Shisui. A partir de agora com todas as coisas que ele conseguiu ele poderá reunir pessoas para usarem as Dominators para algum tipo de plano. Ele não pretende causar uma catarse para que as pessoas sejam mais críticas e arquitetem o fim do sistema como o Makishima, ele pretende atacar Sibila de uma forma mais direta reunindo informações sobre tecnologias vitais desse sistema como as Dominators. O maior trunfo de Kamui é que ele é uma pessoa que “não existe” e sabe fazer uso de hologramas de uma forma bem sagaz (chegando a se infiltrar),assim a existência dele é bem difícil de provar debaixo do sistema Sibila (ele parece o Johann de Monster) e é isso que tira o sono da Akane, ela se questiona porque não consegue provar sua existência mesmo se deparando com o Kamui face-a-face e o Kougami na mente dela fala que há duas hipóteses: ou as suposições dela estão erradas ou ela está enlouquecendo (foi uma cena muito boa). Para todos nós expectadores ficou claro que o Kamui é uma pessoa que existe, mas não está registrado.

ppII7 (11) ppII7 (12) ppII7 (7) ppII7 (8) ppII7 (9) ppII7 (10)

O que foi o destaque desse episódio foi a conversa entre a Akane e a Kasei. Ela estava tentando reportar esse caso para ela mas a Kasei que representa o sistema Sibila insiste que casos como os do Kamui são absolutamente impossíveis e que não iria revogar as credenciais da Shisui para usar a Dominator pois segundo eles não havia nenhuma irregularidade com ela pois seu coeficiente criminal estava normal. A Akane fala que isso poderia ser uma falha do sistema e a Kasei retruca perguntando porque ela não deixou o Tougane atirar no Kamui, o sistema só estava interessado em empurrar aquele caso debaixo do tapete. Essa parte do episódio deve ter irritado alguns, pois dá a impressão que é um truque de enredo para fazer a história andar, mas a forma que Sibila agiu é parecida com a forma que o sistema judiciário age em alguns problemas em especial no Brasil. Todos nós sabemos que no Brasil é o esquema do pesca e solta, a polícia prende e a “justiça” solta usando várias brechas de um Código Penal de quase oitenta anos. Ninguém parece ter bolas para mudar o código de forma séria ou arregaçar as mãos para reformar completamente o sistema penitenciário. Psycho-Pass está sabendo trabalhar bem o conceito de burocracia e que a justiça humana é cega e limitada. Varias pessoas inocentes como o jornalista Tim Lopes forma assassinados por um elemento que está preso e foi solto por um motivo imbecil. No caso de Sibila, eles querem passar a batata quente para as mãos da Akane para fazer ela se virar e forçar a ela resolver as coisas de uma forma a deixar tudo debaixo do tapete para eles não precisarem admitir e reconhecer as suas falhas. Eles querem manter a fachada que o Sibila é um sistema perfeito a todo custo.

ppII7 (13) ppII7 (14) ppII7 (15) ppII7 (16) ppII7 (17) ppII7 (18)

O senso de justiça da Akane é bem marcante aqui e isso contrasta com a forma burocrática que Sibila age. A frase que ela menciona nos primeiros episódios faz muito sentido agora: a lei não protege as pessoas, as pessoas que protegem a lei. Essa é uma forma bem honesta de pensar e agir da Akane e esse fator dá uma grande força para a personagem e pelo que ela representa: a ordem e seu mantimento. É por isso que ela não deixou o Tougane atirar no Kamui, isso não iria lhe satisfazer pois ela deseja provar a sua existência e entregá-lo à justiça (o Kamui provavelmente já imaginava isso). A relação dela com a sua vó doente foi algo bom de se ver, embora aqui talvez tenha ficado implícito que esse poderia ser um ponto fraco da Akane que poderia ser explorado pelo Tougane para aumentar o seu coeficiente criminal. Aquele acidente com o drone na hora que ela foi ver sua vó foi estranho, existe uma possibilidade dela não ser mais a mesma pessoa e isso seria uma revelação chocante para ela. A Mika parece ser também um alvo de Tougane, e acho que ela é um alvo bem mais vulnerável que a Akane, pois ela ainda está verde como inspetora. Finalmente o Tougane está aparecendo com um possível colaborador de Kamui pois a empresa da família dele está envolvida na produção de drogas e concessão de patentes medicinais para a obtenção de drogas alteradoras do coeficiente criminal e isso vai dar pano para as mangas pois o próprio sistema Sibila distribui uma droga similar a essa para amenizar o coeficiente dos cidadãos.

ppII7 (21) ppII7 (22) ppII7 (23) ppII7 (24) ppII7 (19) ppII7 (20)

Falando do Kamui neste episódio, vemos que ele foi o único sobrevivente de um acidente de avião quando criança e ele passou por uma cirurgia (o doutor Masuzaki que o operou está o ajudando a ele obter os meios para os seus comparsas poderem usar Dominators) aonde provavelmente ele pode se tornar invisível ao sistema Sibila, ou seja, ele com certeza faz parte de um plano bem maior com várias pessoas. A identidade do Kamui e meios cirúrgicos usados nele estão sob sigilo médico pois envolvem altas patentes sob propriedade da Fundação Tougane. Além disso, as crianças mortas no acidente aéreo que Kamui sobreviveu tiveram as suas feições envelhecidas e foram usadas para gerar hologramas para disfarçar os comparsas de Kamui e infiltrá-los na MWPSB e na fábrica de drones, deixando claro que Lula e Dilma Kamui sabia de tudo e sempre estava um passo a frente deles. O Hinakawa fez todo o trabalho braçal para gerar os holos e ele foi muito bem nesse episódio. Há a questão dos órgãos também, como falado no início do post, eles podem ser usados para mascarar o coeficiente criminal ao serem transplantados, no caso do representante Masuda interrogado pelo Saiga, ele era um impostor mandado por Kamui para servir de isca para a sua operação de coletar as Dominators. Todas essas questões tornam mais imprevisível o que irá acontecer daqui para frente, esse episódio foi bem-sucedido em fechar as pontas soltas dos episódios anteriores e manter o clima de imprevisibilidade.

Episódio 8

ppII8 (15)

Esse episódio foi simplesmente uma explosão de informações e revelações dos mistérios da trama. Isso de certa forma ajuda o anime a seguir com um ritmo frenético sem correr o risco de terminar com pontas soltas. Porém, acho que esse anime está sendo tratado pelos produtores de forma muito corrida, o anime irá ter apenas 13 episódios e isso é muito pouco para um anime com um enredo complexo como Psycho-Pass. Dá para ver os efeitos da correria na animação, deu para notar inconsistências no design dos caracteres e a parte técnica das cenas não está lá essas coisas, mesmo as cenas estáticas estão prejudicadas. A cena em que o médico revela tudo para o Saiga e aparece a imagem do Kamui falando com ele não foi uma boa escolha, teria sido melhor se tivesse mostrado só o médico revelando tudo sem truques de narrativa (como o episódio do Gyro no anime de Hunter x Hunter na saga das Formigas Quimera, e é essa a hora em que um narrador iria fazer a diferença no anime). Espero que a versão Blu-Ray corrija isso e espero também que haja uma versão Extended dessa temporada assim como teve na primeira temporada pois irá ser necessária.Entre as revelações mais importantes do episódio está o fato que o Kamui é um tipo de Frankenstein construído com partes dos corpos das crianças vitimadas pelo acidente aéreo que lhe acometeu. O corpo dele consiste de partes de 184 pessoas e o cérebro dele consiste de partes cerebrais de sete pessoas diferentes (isso eu achei bizarro, mais a frente eu explico) e a operação para que ele passasse a ser assim e sobreviver requereu procedimentos patenteados pela fundação Tougane. Esses procedimentos foram usados para a manutenção do sistema Sibila no caso da sala dos cérebros, os procedimentos patenteados envolvem transplante e união de cérebros. Logo em seguida descobrimos que a mãe do Tougane que liderava a fundação Tougane é uma criminosa assintomática e agora tem o seu cérebro como parte do núcleo do sistema Sibila. A parte que a Mika entra pelo cano por ter descoberto tudo isso e tramado contra a sua senpai foi engraçada e divertida para alguns.

ppII8 (1) ppII8 (2) ppII8 (3) ppII8 (4) ppII8 (5) ppII8 (6)

Esse anime vem sendo levado até aqui com uma série sci-fi cyberpunk e de uma certa forma o diretor vem se preocupando em responder questionamentos de elementos do enredo nos episódios posteriores. Só que algumas coisas não tiveram uma resposta tão satisfatória assim, como por exemplo porque a credencial da inspetora Shisui para usar os Dominators não foi revogada, pois isso é algo de suma importância para o Kamui e caso fosse revogada o neutralizaria. Uma das hipóteses que levanto é que o sistema está sendo burocrático mas está aproveitando isso para ver até aonde ele chega. Seria bem decepcionante o sistema Sibila ser derrubado pelo Kamui de uma forma que poderia ser evitada antes, então espero ver um bom motivo para o Sibila estar sendo tão tolerante com o Kamui. Eu achava que o sistema não estava tão preocupado com esse cara até o Tougane falar que acabaria com Akane e Kamui, assim penso que o sistema poderia ter resolvido o problema do Kamui antes, sendo que a poucos episódios atrás o sistema se negava a reconhecer a existência dele. Outra coisa que vem me preocupado nessa série é em relação a questão do realismo da obra. Consigo levar de boa a existência de um Frankenstein nessa obra, mesmo com as dificuldades que as pessoas que passam por um transplante passam depois da operação. Mas a ideia de um cérebro com partes de sete cérebros de pessoas diferente soou meio absurda para mim. Além de estarmos falando de um órgão cujas células não se reproduzem e qualquer dano causado nelas ser irreversível, fico imaginando como um cérebro desse funcionaria do ponto de vista psicológico. Uma coisa que sempre vi com bom olhos nessa série foi o fato dele ser um sci-fi mais sóbrio e obscuro, mas com essa ideia o anime se aproxima mais da literatura fantástica e eu não tenho bons pressentimentos com isso. Mas como não somos donos da verdade e nem do futuro, vamos deixar isso passar, pois vários avanços tecnológicos que temos acesso hoje eram tidos como coisas impossíveis a um tempo atrás e outras eram mesmo tidas como um tabu inalcançável (como por exemplo a clonagem).

ppII8 (7) ppII8 (8) ppII8 (9) ppII8 (10) ppII8 (11) ppII8 (12)

Nesse episódio temos também o conceito de “a priori acquit” ou pessoas com a tendência genética de serem assintomáticas desde o seu nascimento (ou AA). O Tougane foi modificado quando ele era embrião para nascer assintomático mas não deu certo e acabou se tornando um indivíduo com o maior coeficiente criminal, tendo a mania de aumentar o coeficiente criminal dos outros. Já o Kamui foi um experimento mais bem-sucedido, embora ele tenha sido ignorado pela sociedade inteira por ser uma pessoa não existente ao sistema, mais um motivo para ele tramar contra Sibila. Assim os dois junto com Kasei (mãe do Tougane) são farinhas do mesmo saco. Eu quero ver os quais são os detalhes do plano do Kamui e a reação do sistema Sibila a isso pois esses fatores serão fundamentais para o enredo do anime e irá determinar o sucesso ou o fracasso dessa temporada de Psycho-Pass. O Kamui está indo bem nos seus planos até aqui, ele usou estrangeiros ilegais com os órgãos trocados de figurões reais para passar por impostores e assim conseguir ficar à frente do MWPSB. Boa parte das descobertas desse episódio foram alcançadas pela Mika e ela fez um relatório para a Kasei com toda essa história para puxar o tapete da Akane. Pena que tudo que ela descobriu era o principal segredo de Sibila e ao mostrar isso para a Kasei ela acabou ficando em maus lençóis e acabou tomando naquele lugar. Muita gente achou bem feito ela ter caído nessa armadilha inclusive eu e acabamos por descobrir pelo Tougane que o coeficiente criminal dela é resistente. Assim podemos traçar um paralelo entre a Mika e a Akane, embora a Akane tenha sido uma novata na primeira temporada, ela teve a ajuda de dois cobras que eram o Kougami e o velho Masaoka, além da ajuda do Saiga. No caso da Mika ela irá amadurecer na marra, com a ajuda de poucas pessoas. E pensar que a Kasei mandou a Akane e a primeira divisão a cuidar bem do Tougane por ele ser um recordista de coeficiente criminal alto, é como uma mãe doida (literalmente) deixando o seu filho delinquente para eles cuidarem para assim o Tougane tentar sujar o Psycho-Pass das inspetoras.

ppII8 (13) ppII8 (14) ppII8 (15) ppII8 (16) ppII8 (17) ppII8 (18)

Assim, esses episódios estão conduzindo o enredo a uma velocidade absurda e nos deixando apreensivos quanto ao futuro da trama. O que vocês acharam dos episódios?

Link da Revista Galileu sobre transplantes: “Estranhas memórias do coração”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s