Comentando: Psycho-Pass 2 – Episódio 10

Fala galera, aqui é o Shaturanga trazendo o penúltimo post semanal do episódio dez da segunda temporada de Psycho-Pass. Venho aqui falar sobre a confirmação de tudo que falei no post do episódio anterior e a minha decepção desse cronograma apertado desse anime juntando com o trailer do filme que dá spoiler da série.

Trailer Trailer2 Trailer3

 

 

 

 

Depois de assistir esse episódio eu fui atrás do trailer do filme para ver se o Tougane aparecia lá e pausando o vídeo do trailer acabei por notar ele e a Mika no trailer do filme, ou seja, já sabemos que ele não irá morrer no próximo episódio. Eu fico p… da vida com esses cronogramas insanos, não tinha razão para esse tipo de coisa acontecer com esse anime, a partir do momento em que o trailer do filme dá spoiler da segunda temporada que ainda está sendo exibido fica claro que tem alguma coisa errada com esse anime. Indo para o episódio, vemos o plano do Kamui: ele pretende usar várias Dominators ao mesmo tempo para sobrecarregar o vulnerável sistema de backup de dados de Sibila e assim com essa brecha ter acesso direto a Sibila, para questionar a legitimidade de seus julgamentos e também se ele conseguiria julgar a si mesmo. Assim, o sistema Sibila decide por evitar julgar o Kamui e assassiná-lo para queimar arquivo. Como a revelação dos planos de Kamui e Sibila, vemos que no paradoxo da onipotência “deixar a pedra mais leve” significa matar Kamui, assim, temos a confirmação de tudo que comentamos no post do episódio passado. Dá para notar incoerências e falta de lógica em boa parte das atitudes de Sibila, não faz sentido eles quererem eliminar o Kamui nessa altura do campeonato se eles poderiam ter feito isso bem antes. O incrível é que Kasei ameaçou revogar a credencial da Akane como inspetora e usuária de Dominator transformando-a em uma criminosa por se recusar a matar Kamui e isso não faz sentido pois ela não tirou a credencial da Shisui para usar Dominators, já que ela está do lado dele. É como se ela fosse diretora de um colégio e permitisse valentões praticarem bullying e ao mesmo tempo forçar os demais alunos a retaliar tais valentões, ameaçando os suspender caso se recusassem. Não tem lógica.

ppII - 10(9)

Continuando a falar das falhas que permeiam as atitudes de Sibila, tudo que Kamui planejou até aqui foi baseado em hipóteses e esperanças. Ele usou várias Dominators junto com seus comparsas na esperança que Sibila não revogasse o direito da Shisui usá-las. Ele coletou várias Dominators na esperança que teria uma quantidade suficiente para sobrecarregar o sistema Sibila. Ele também teve esperança que seu hacker iria invadir os sistemas governamentais e conseguir as informações necessárias e que o sistema de backup de dados de Síbila teria uma vulnerabilidade. Por fim ele teve esperança que a MWPSB iria agir exatamente como ele planejara e que eles iriam usar as bombas que ele criou para tentar matá-lo, justamente pois sem as Dominators a polícia de lá tem menos armamento que delegacias de cidadezinhas do interior do Brasil. A falta de contingente de policiais é algo estranho nessa temporada, um caso importante deles deveria ter várias divisões envolvidas com vários especialistas e peritos, aqui temos apenas duas divisões, a impressão que dá é que Psycho-Pass passa em uma cidade-estado (que nem no anime “nº 6”), não em um país. Falando da Kasei, até agora não entendo como Sibila não colocou outro cérebro no cranio da Kasei substituindo o cérebro da Tougane Misako, essa mulher é ridícula e deixa o seu filho delinquente mimado agir como dá na telha fazendo inspetores se tornarem criminosos latentes, causando um prejuízo desnecessário para o próprio sistema. No caso do Makishima na primeira temporada o usuário da Kasei pensava de uma forma muito mais sensata e racional tentando trazer o cérebro dele como um reforço para Sibila, ele fez um trabalho bem melhor que a Misako que aqui está fazendo um trabalho bem porco, nem parece que ela está trabalhando junto com Sibila.

ppII - 10(8)

Outra coisa que achei estranho foi a facilidade que as pessoas no metrô tinham seus coeficientes aumentados, pareciam frangos de granja que se der um susto neles eles morrem. A avó da Akane também intriga, como o corpo dela foi parar lá no vagão do metrô é um mistério que só teremos a resposta no próximo episódio que irá concluir a temporada, isso é um fator que dependendo da explicação ainda poderá me fazer tirar mais pontos dessa temporada. A avó dela no final acabou sendo uma mera ferramenta de roteiro para a tentativa de enegrecer o coeficiente criminal da Akane. Falando em ferramenta de roteiro, que personagem bosta acabou sendo essa Mika, ela só não entra no EMD Awards como pior personagem feminina porque o anime ainda não acabou. Ela é simplesmente uma caricatura de personagem, deu até para entender a sinuca de bico que ela se meteu mas o seu pior problema é que ela é desprovida de carisma e personalidade, eu não consigo me importar com ela em nenhum dos episódios do anime até aqui. No final ela nem se tornou tão necessária assim, as informações da avó da Akane poderiam ter sido obtidas de outra forma pela Kasei. Dirigindo o assunto para a Akane, o fato dela ter pegado o celular do Kuwashima para contactar Kamui foi algo bem esquisito, pareceu falha de escrita do roteiro. Eu ia reclamar do fato do Kamui saber exatamente aonde a Akane e o Tougane estavam e largar mão de seu plano para enfrentá-lo, mas deu para entender pois a Akane já tinha passado um mapa para ele e o Tougane era um obstáculo para os planos do Kamui

ppII - 10(16)

Falando dos pontos bons do anime agora, venho destacar a Akane, ela é uma personagem psicologicamente forte e resistente mesmo com o assassinato de seus entes queridos, ela tem os seus momentos de queda mas ela se recupera de forma rápida tanto na temporada passada. Isso se deve à boa formação que ela teve com os conselhos do Masaoka, do Kougami, do Saiga e de sua família, incluindo a sua vó. Ela sempre valorizou muito a vida de todos como mencionado por sua avó, ela chegou até a nos irritar na primeira temporada com a sua falta de atitude em situações extremamente críticas aonde a vida de sua amiga estava em um perigo iminente. Agora o seu desejo de preservar a vida de seu alvo faz muito mais sentido pois o Kamui é uma das poucas e raras oportunidades de mudar alguma coisa naquela sociedade e até isso acontecer ele não pode ser assassinado. Ela tem o desejo de fazer o certo mas fazer o certo aqui significa agir de forma ilegal e “errada” em relação aos padrões de Sibila e a partir de agora ela irá finalmente agir contra os padrões do sistema. Essa questão de certo e errado poderia ter sido bem desenvolvida no anime se essa temporada tivesse recebido mais episódios e um cronograma decente. Ela teve a ajuda do Kougami na mente dela, eu achei bizarro o “cameo” que o apresentou no anime na forma de uma alucinação da Akane, tirou um pouco a minha imersão no anime mas pelo menos isso serviu para afastar as chances dela ficar com um coeficiente criminal alto, o que iria estragar completamente a Akane na história pois seria contra todo o desenvolvimento que ela teve desde a primeira temporada até aqui.

ppII - 10(19)

A ideia por trás do Kamui é muito boa e na minha opinião é melhor que a do Makishima (apenas a ideia, não sua execução), ele é alguém que foi inevitavelmente rejeitado pela sociedade sem ser considerado humano por ter características neurológicas de dezenas de pessoas (como se fosse um Frankestein). Os cidadãos também rejeitaram-no pois ao aceitar alguém não existente para o sistema estariam duvidando de Sibila. Assim, em um plano de vingança, ele resolve cometer crimes para ser reconhecido pela sociedade e automaticamente deixar Sibila no mesmo nível dos demais cidadãos tirando o que permite julgar a sociedade: o fato deles serem assintomáticos. Kamui é um tipo de existência totalmente diferente, Sibila não pode integrá-lo em si mesmo pois por ele ter partes cerebrais de dezenas de pessoas, Kamui se assemelha a Sibila que contém vários cérebros e assim Sibila teria que ser julgado como Kamui ao ser questionado se ele poderia se julgar de acordo com a lei. Assim ele viraria o jogo e todos poderiam ser como ele, livre de julgamento e regras de Sibila, e ele poderia ser finalmente reconhecido por todas as pessoas. Seria uma ideia muito boa se fosse bem trabalhada com o tempo necessário, mas fica impossível fazer isso com apenas um cour de onze episódios. Outra ideia boa que esse anime traz é a questão do Estado de direito, Sibila só consegue julgar aquela sociedade por estar em uma categoria à parte (assintomáticos), tirando isso ele fiaria no mesmo nível dos demais cidadãos e teria que se sujeitar a lei ou se tornar uma exceção e agir de forma completamente arbitrária e ditatorial, como em um estado de exceção, ressaltando a necessidade de dividir os poderes em um Estado de forma independente para que eles possam influenciar e ser influenciados mutuamente (como em um Jó-Ken-Pô) Isso dá razão para que a Akane estava empurrando o sistema contra a parede, sem superar essa questão o julgamento de Sibila deixaria de ser legítimo.

ppII - 10(24)

A impressão que essa série deixou é que estamos vendo um spin-off da série feito por fãs, não uma segunda temporada. Pelo menos o anime está se sustentando no fator entretenimento pois mesmos com os furos de roteiro o anime ainda consegue passar tensão com seu enredo frenético. Assim, fica a conclusão que essa temporada de Psycho-Pass teve boas ideias mas infelizmente devido a terceirização do anime e os cronogramas irracionais (com direito a spoiler da segunda temporada em exibição no trailer do filme) essa temporada acaba sendo manchada com um enredo atropelado com incoerências de personagens e falhas, infelizmente não poderei recomendar essa temporada sem fazer ressalvas. O que vocês acharam do post e dos episódios?

ppII - 10(1)ppII - 10(2)ppII - 10(3)ppII - 10(4) ppII - 10(5) ppII - 10(6)ppII - 10(7) ppII - 10(8) ppII - 10(9)ppII - 10(10) ppII - 10(11) ppII - 10(12)ppII - 10(13) ppII - 10(14) ppII - 10(15)ppII - 10(16) ppII - 10(17) ppII - 10(18)ppII - 10(19) ppII - 10(20) ppII - 10(21)ppII - 10(22) ppII - 10(23) ppII - 10(24)

4 pensamentos sobre “Comentando: Psycho-Pass 2 – Episódio 10

  1. Realmente,percebi as mesmas falhas de roteiro, é de clareza solar que o roteiro está muito corrido. Complementando, achei forçado o encontro dos três (Akane, Tougane e Kamui) no final desse episódio, parece coisa de mangá sounen, muito aquém da primeira temporada na questão execução do roteiro.

  2. Excelentes post e comentários, Shaturanga. E devo me retratar, visto que não lembro se comentei, mas li todos os seus post semanais (ou não) de Hunterxhunter, e na minha opinião, tá mandando muito bem desde lá, com excelentes analogias e pontos de vista sobre determinadas cenas da obra, o que é muito bom pra agregar conhecimento sobre ver animes pra quem lê. E como se deve agradecer as pessoas que fazem bons trabalhos, principalmente no de analise de entretenimento, que tem de ser de forma acessível até para pessoas que não acompanham animes, vai aí meu agradecimento.

  3. E quanto aos episódios dessa segunda temporada, o que matou muito, como você bem retratou, foi o cronograma e a terceirização do roteiro dessa sequência. E mesmo que tenha um bom roteiro, se perdeu ao meu ver em meio ao prazos, o que aumentou os furos do mesmo, ainda que como bem disse, mantenha um ritmo frenético agradável, enquanto entretenimento.
    O Gen Urobochi, o roteirista da primeira temporada, que acho até um bom roteirista, mas overrated, e que se faz melhor em universos estabelecidos ou distorção de conceitos de gêneros, bem exemplificados em Fate/Zero e Madoka Magika, respectivamente. Entretanto, quando tem que estabelecer universos e conceitos do zero, como em Aldnoah Zero e Psycho Pass, faz boas premissas, mas deixa alguns furos em meio a execução, o que faz, através de seu espectador, a escolha de quanto uso vai fazer do “botão de descrença” no seu cérebro e ignorar os furos nas ações dos personagens e no enredo em si.
    E com a partida dele da segunda temporada que deixou todo mundo de surpresa, e passando o roteiro da obra para terceiros, mas ainda responsável pelo do filme, deve ter feito uma espinha dorsal do que ele queria que resultasse os acontecimentos da segunda temporada, para que a mesma interligasse o filme como conclusão de tudo, e os personagens que deveriam ser usados, vide o fato do filme está sendo produzido enquanto o anime está no ar, então sinto que essas travas que fizeram ainda mais problemas nos acontecimentos, plot twists, personagens mal aproveitados e pressa com os prazos de entrega dos roteiros e dos episódios como um todo. Pelo menos, essa é a minha impressão.

  4. Vários aspectos sobre o real plano de Kamui ainda não foram revelados nesse episódio. Fica bem mais claro o que ele deseja na conclusão, e o último episódio deixa as ações do sistema um pouco mais claras. Mas não vou falar o que acontece, obviamente.

    Essa temporada começou muito bem, depois esses plot holes se tornaram algo inacreditável. Não foi terrível, e certamente se houvesse um cronograma melhor e possivelmente uma maior quantidade de episódios para falar sobre os outros personagens (tipo o Ginoza que não fez NADA a temporada inteira) e fazê-los importantes para a trama, teria sido bem melhor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s