Review em Texto – Love in The Hell

Yo, pessoal! Venho aqui trazer para vocês mais uma review de um manga que possui apenas três volumes. A obra foi recentemente anunciado para o Brasil e chegou sem fazer muito alarde em nossas terras tupiniquins.

Então, vamos abrir as portas do inferno com Love in The Hell!

Love in The Hell


Love in The Hell/Jigokuren foi escrito por Suzumaru Reiji e conta com dezoito capítulos encadernados em três volumes e foi recentemente anunciado para ser publicado aqui no Brasil pela editora JBC. Ainda, não há uma data exata para o seu lançamento, porém este deve acontecer no primeiro semestre de 2015.

Sinopse: “Rintaro Senkawa é um cara de meia idade que ficou um pouco bêbado uma noite e morreu. Mas isso é apenas o começo dessa história onde Rintaro se encontra inesperadamente no Inferno, onde ele encontra o seu guia, a diaba Koyori. Pode Rintaro tomar a sua situação a sério o suficiente para se arrepender pelos pecados de sua vida anterior, ou ele irá encarar a arma predileta do inferno, a Clava de Ferro Espinhosa?”

Desse modo, acompanharemos durante o manga, Rintaro pagando pelos seus pecados cometidos ainda em vida, sendo que a diaba Koyori estará encarregada de cuidar do nosso protagonista e mantê-lo na linha.

Um ponto de destaque da obra é o cenário/mundo em que ela está inserida. Logo no início da obra, já é mostrada as suas bases e no decorrer do manga ele vai sendo construído de maneira bem coesa e simples, de maneira a não deixar nenhuma ponta solta e ser de fácil entendimento para o leitor.

2

O inferno trazido pelo autor lembra a sociedade em que vivemos, porém os pilares nos quais ela está construída são diferentes. Observamos que, pelas pessoas estarem no inferno e ter que pagar pelos seus pecados, é criado todo um sistema em volta da purificação da alma das pessoas, por conta dos seus erros cometidos em vida, em que a dor sofrida pelos pecadores é a única maneira deles escaparem do inferno, sendo até curioso, que eles recebem um pagamento por isto.3

Assim, cria-se toda uma sociedade em torno do sofrimento dos pecadores, que serão gerenciados por seus diabos específicos, e que quanto maior a dor, maior será a recompensa.

O manga é uma espécie de slice of life que se pauta bastante na comédia. Isso ocorre, pois durante os três volumes, acompanhamos o dia-a-dia do personagem principal no inferno, enquanto este aprende sobre o inferno e tem que conviver com as constantes punições e infligimento de dor para sua redução de pena.

A comédia de Love in The Hell se pauta muito nas situações dos personagens sofrendo algum tipo de punimento e de tortura. Então, devemos ter em mente que somos apresentados a algo completamente diferente do que estamos acostumados e de que a comédia é algo totalmente subjetivo.4

O que podemos comentar sobre esse aspecto é que o autor construiu bem o cenário a ponto de que, por exemplo, as torturas não fossem levadas a sério da maneira com que encaramos na vida real. Ao lermos a obra, observamos que ela é uma consequência do próprio mundo e, assim, tratamos com certa naturalidade, fazendo com que seja possível rir de algumas situações de dor para um ser humano.

Outro ponto válido a se comentar no quesito a comédia é que apesar da obra possuir somente três volumes, esta acaba por se repetir no decorrer do manga, fazendo com a comédia fique um pouco saturada e perca alguns pontos por não conseguir se manter consistente numa obra relativamente curta.5

Jigokuren é um manga que não se contem muito e possui muitas cenas de violência e, por conta disso, acaba demonstrando diversas cenas consideradas bizarras que beiram o gore.

Num contraponto, Love in The Hell apresenta um considerável número de cenas ecchis ao longo do manga. Assim, apesar de parecer gratuito em algumas situações, por possuir uma temática e personagens adultos, a obra consegue tratas a maioria das cenas com certa naturalidade, algo incomum quando pensamos nos diversos mangas em que se endeusa uma calcinha.61

Em relação aos personagens da obra, destes nenhum se destoa no decorrer da série por conta do manga prezar muito mais pela comédia apresentada do que pelo o desenvolvimento em si dos personagens. Os personagens secundários da obra, por exemplo, são simplesmente utilizados como ferramenta cômica e de roteiro.

Falando dos personagens principais, Rintaro e Koyori, estes possuem um desenvolvimento pessoal e do próprio relacionamento deles, bem superficial. Esse ponto somente ganha um pouco de destaque mais para o final da obra, porém este acaba sendo corrido, o que prejudica o desenvolvimento de ambos.

Um dos maiores pontos fracos do manga se encontra exatamente no seu final. O manga possui três volumes, porém a obra se importou muito mais com a comédia até o início do terceiro volume e deixou com que todas as pontas soltas do manga fossem trabalhadas em menos de um volume.

Tendo isto em vista, é claro que o resultado não foi dos melhores, pois acompanhamos o desenvolvimento de personagens e desfechos de conflitos da obra demasiadamente corridos, além de ocorrer muita conveniência de roteiro neste último aspecto.

love in the hell

Resumindo: Love in The Hell é um manga que se pauta na comédia, mas ao longo do tempo esta se torna repetitiva, apesar dos seus três volumes. O cenário da obra é bem construído, porém os personagens são mais utilizados como uma ferramenta do que são de fato trabalhados. O final do manga é muito corrido, o que culminou num desfecho bem conveniente.

Após tudo isso, devo dizer que a obra merece uma nota 6 e creio que passará desapercebido pela maioria dos leitores de quadrinhos do Brasil tanto por seu desconhecimento da obra, como também pela sua qualidade.


É isso aí pessoal, essa foi minha review de Love in The Hell. Espero que tenham gostado dela assim como gostei de escrevê-la.

Comentem se gostaram, se odiaram ou se não estão nem aí pra nada!

2 pensamentos sobre “Review em Texto – Love in The Hell

  1. Po cara acabei lendo esse manga ah um tempo atrás, concordo com a maior parte do texto, embora ache que o pelo menos o protagonista foi trabalhado ao decorrer da obra. Não um puta desenvolvimento mas, o desfecho dele me agradou e pelo menos foi o que eu esperava. Ri em algumas parte e não posso falar tao mal do manga pq ele fez o que se propôs, minha única raiva do manga é que mesmo no inferno existem personagens estereotipadas e whatever kkk.

    Acho que é só mais uma aposta da jbc pelos fãs service e mais cômodo publica um maga curto e finalizado. Enfim vlw pela review

  2. Mangá bem desnecessário trazido pela Jbc, que continua insistindo em obras com poucos volumes e totalmente desconhecidas, sendo que tem obras curtas bem melhores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s